Publicidade
Publicidade

Um motorista (terrorista) que conduzia uma van subiu numa calçada propositalmente e vitimou muitas pessoas em La Rambla, localizada em uma das regiões mais turísticas de Barcelona. O país, que vive alta temporada nesta época, viu uma das maiores tragédias terroristas nesta quinta-feira, 17. La Rambla se localiza na Catalunha e o governo confirmou que se tratou de um ato terrorista que matou 13 pessoas e deixou mais de 100 feridos, sendo 15 em estado grave ou gravíssimo. As vítimas tinham diversas nacionalidades. No fechamento da matéria, outro ataque em Cambrils voltou a aterrorizar os espanhóis.

O grupo terrorista Estado Islâmico assumiu a autoria do atentado

Durante a comoção e a mobilização das autoridades espanholas, a agência do Estado Islâmico revindicou a autoria do massacre terrorista.

Publicidade

Dois suspeitos que integrariam o EI, um espanhol e outro homem de Marrocos, foram presos, mas nenhum dos dois dirigia a van que assassinou brutalmente as 13 pessoas. Foram confirmados que ao menos três vítimas são alemãs e dentre os mortos também existem gregos e belgas. Até o fechamento da matéria, não havia notícias de vítimas brasileiras.

Em última nota divulgada pela imprensa espanhola, há cidadãos da Alemanha, Argentina, Austrália, China, Bélgica, Cuba, França, Espanha, Holanda, Hungria, Peru, Romênia, Irlanda, Grécia, Macedônia, Itália e Venezuela, entre outros países. Não foi especificado quais eram mortos e quais feridos.

Apenas neste ano já foram seis atentados terroristas envolvendo atropelamentos.

Ataque terrorista em forma de atropelamento matou 13 em 'La Rambla'

O jornal espanhol 'El País' deu os detalhes da dinâmica do massacre.

Publicidade

Segundo o jornal, o motorista avançou com a van sobre os transeuntes que passavam em 'La Rambla' e o strike humano aconteceu por terríveis 600 metros. O local costuma ser movimentado e em época de alta temporada o movimento cresce, o que tornou o massacre mais terrível. A região é repleta de turistas, vendedores ambulantes e artistas de rua. O local também é repleto de lojas e restaurantes.

Quem conseguiu avistar a van antes de ser atingido se refugiou no comércio local. O motorista da van ainda conseguiu fugir andando pelas ruas do local.

Motorista da van fugiu caminhando

A van utilizada no ataque era alugada. Segundo as autoridades catalãs, o homem responsável pelo aluguel chama-se Driss Oukabir, e o veículo foi alugado em Santa Perpetua de la Mogada, região próxima à Barcelona.

A imprensa chegou a especular que Driss Oukabir havia sido preso pela polícia local, mas logo depois o jornal 'La Vanguardia [VIDEO]' corrigiu a informação. Segundo a nova notícia, o homem foi até a delegacia e disse que seus documentos haviam sido roubados e que provavelmente foram usados de forma indevida.

Publicidade

Como ele se apresentou logo depois da tragédia e há 100 km do local onde tudo aconteceu (Girona), a polícia o liberou. Ele disse que no momento do ataque estava na região de Ripoll.

Um segundo atentado armado em Cambrils, na Espanha, acontece nesta noite de quinta

No fechamento desta matéria, a cidade de Cambrils, também na Espanha, era alvo de outro possível #Ataque Terrorista. Sem muitos detalhes, tiros foram ouvidos na cidade e as autoridades pediram que as pessoas da região não saiam de casa.

A imprensa espanhola disse que quatro supostos terroristas foram mortos em Cambrils, mas ainda não se sabe se há relação com o outro atentado, em Barcelona

#atentado em Barcelona #atentado em Cambrils