Nessa quarta-feira (16) o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, esteve em uma audiência no Palácio de La Moneda, sede da Presidência da República do Chile, com a presidente Michelle Bachelet, em Santiago. Pence veio exclusivamente para tratar de diplomacia com os países latinos sobre o caso que envolve o mundo, os EUA e o país comunista da Coreia do Norte.

Considerando os fortes tons de ameaças entre os dois países, EUA e #Coreia do Norte nestes últimos dias, o vice-presidente norte-americano foi claro e transparente sobre a real intenção de sua vinda. Ele citou que os Estados Unidos dão importância ao isolamento de diplomacia do regime de Kim Jong-un e que solicita reiteradamente que Chile, Brasil, México e Peru venham a romper absolutamente todos os laços políticos e econômicos com o país coreano.

Publicidade
Publicidade

Esta foi uma medidas tomadas pelos EUA em resposta às fortes ameaças entre o país americano e o governo da Coreia do Norte, sob comando de Kim Jong-un

Comércio entre Coreia e Brasil

Considerando os pedidos do vice-presidente Mike Pence no que diz respeito as exportações, por exemplo, o Brasil deixaria de exportar principalmente café, tabaco e couro. Segundo dados de 2016, as exportações do Brasil para a Coreia do Norte somaram US$ 2,1 milhões, valor pouco expressivo. Quanto as importações o valor chegou a US$ 8,7 milhões.

O país sob comando de Kim Jong-un tem uma embaixada no Distrito Federal (Brasília). Se for seguir a tradição, o Brasil deve aplicar as medidas somente se as condições quanto ao pedido de Mike Pence forem aprovadas pela Organizações das Nações Unidas (ONU).

Vale lembrar que Pence pediu ao Chile que venha a reclassificar o vinho como produto de luxo (sanção aprovada pela ONU contra a Coreia).

Publicidade

Mike Pence não disse isto por acaso, considerando que, fora da Europa, o Chile é o principal exportador.

O motivo real e genuíno da vinda de Mike Pence

Donald Trump assumiu este ano a presidência dos Estados Unidos, após conseguir uma vitória inesperada pela grande maioria de leitores e da mídia no mundo todo. Kim Jong-un resolveu provocar Trump com primeiro teste de míssil de 2017.

Na segunda semana de agosto, dia 9, a Coreia do Norte afirmou que estaria "analisando atenciosamente" um projeto para atacar a ilha americana de Guam, no Pacífico [VIDEO]. O real motivo da vinda e do discurso de Mike Pence é por conta principalmente das ameaças de #Ataque à ilha.

Kim Jong-un desiste

Porém, esta semana, Kim Jong-un resolveu recuar e desistiu de atacar o território americano após ameaças de retaliação por parte dos EUA. O ditador disse que vai observar mais a conduta ‘’tola’’ dos ‘’yankees’’ (como costuma chamar os americanos).

Mesmo com a resposta de adiar ataques por parte do ditador coreano, os EUA não descansam e realizaram exercícios militares com tropas japonesas. #mísseis