De acordo com os sites americanos Click Orlando e Wesh, Suzy Fitzpatrick, de 25 anos de idade, deu uma desculpa um tanto estranha [VIDEO] quando foi confrontada por policiais da Flórida que possuíam uma filmagem mostrando o marido dela, John Fitzpatrick (32), invadindo um domicílio situado na vila de Windermere para praticar um roubo.

O crime aconteceu no dia 20 de agosto, e imagens de câmeras de vigilância flagraram John, acompanhado por um comparsa, entrar na casa escolhida para o assalto por volta das 01h50min (no horário local). A dupla, que portava um rifle, saiu da residência com uma televisão de 65 polegadas, um laptop e cinco monitores de computador.

Publicidade
Publicidade

Como toda a ação foi registrada em vídeo, a polícia [VIDEO] local decidiu divulgar as imagens e pediu para que cidadãos ajudassem fornecendo pistas sobre o paradeiro ou a identidade dos bandidos. Algum tempo depois que a filmagem começou a circular, as autoridades identificaram John (o outro criminoso continua foragido), que havia raspado a barba com o intuito de mudar um pouco a aparência e assim despistar os agentes da lei.

Bêbada e sequestrada ao sair de clube de swing

Além disso, os investigadores também descobriram que John Fitzpatrick mantinha uma oficina de conserto de telefones celulares juntamente com sua esposa na cidade de Winter Garden, que fica bem próxima de Windermere.

Suzy foi encontrada naquele local, e os policiais mostraram o vídeo do roubo para ela. Entretanto, a mulher foi bem rápida em fornecer um álibi (termo muito usado no âmbito jurídico, que se refere, por exemplo, a uma justificativa na qual se alega estar em um local diferente de onde um crime aconteceu), declarando: "Este não pode ser o meu marido.

Publicidade

Naquela hora [em que o furto ocorreu], estávamos em um clube de swing".

Percebendo que a desculpa não ia funcionar, Suzy mudou a história, passando a afirmar que era, de fato, o seu esposo na filmagem, mas que na verdade ele teria sido "forçado" a efetuar o furto. Dando uma nova incrementada na história, a mulher alegou então que estava bêbada ao deixar o clube de troca de casais chamado "Ranch 4 Play", situado no município de Eustis, quando três homens armados teriam sequestrado o casal e forçado John a participar do roubo com eles.

Obviamente, este argumento também não deu certo, e Suzy Fitzpatrick foi detida na segunda-feira (28) em Winter Garden. O marido dela foi encontrado na terça-feira (29) em Gulfport, no Estado do Mississippi, onde também forneceu às autoridades a versão de que havia sido obrigado a praticar um crime contra a sua vontade.

Para o Departamento de #Polícia de Windermere, no entanto, o casal participou junto da ação criminosa, e Suzy só não foi flagrada pelas câmeras de vigilância porque estava esperando o marido em um carro parado próximo ao local do incidente. #Bizarro #EUA