Publicidade
Publicidade

Um vídeo está dando o que falar nas redes sociais. Ele exibe o momento em que cirurgiões aparecem discutindo bem no momento de uma mulher dar à luz. O caso ganhou destaque no mundo inteiro. De acordo com informações do tabloide inglês 'Daily Mail', a mulher das imagens está anestesiada. Ela precisa passar por uma cesárea considerada de emergência. Os médicos sabem disso, mas preferem fazer barraco. O resultado não poderia ser pior. A falta de tato dos médicos e o infortúnio da mãe a fizeram perder a criança.

Médicos brigam em cena em que mãe precisa de ajuda e bebê acaba morto

Um dos profissionais, como mostra um vídeo que viralizou na internet, gastam muito tempo discutindo pela ação.

Publicidade

Eles brigam tanto tempo, que a criança não resiste e morre ali mesmo. O caso repercutiu aqui no Brasil graças à 'Revista Crescer', especializada em #Bebês. Tudo aconteceu no Hospital Umaid, em Jodhpur, na Índia, e o registro teria sido feito por uma enfermeira. Ela, mesmo conhecendo os médicos, ficou pasma com o que viu e decidiu pegar o celular para dar um flagrante.

Descaso médico que terminou em morte de bebê na Índia durante parto revolta internautas

O vídeo acabou produzindo grande revolta nas redes sociais. Para muita gente, a ação dos médicos estaria diretamente ligada à morte da criança. Um superintendente do hospital, identificado como Ranjana Desai, falou sobre o assunto. Ainda não se sabe se a demora no atendimento teria levado ao óbito do bebê. O vídeo divide algumas pessoas e revolta outras.

Publicidade

"Em qualquer ambiente de trabalho deve existir uma hierarquia. Alguém manda, os outros obedecem. Muito cacique dá nisso", disse um internauta que assistiu às imagens. "Lógico que tem o assédio moral, mas aí você tem duas opções: cumpre calado e aceita se quiser manter o emprego ou bate de frete e tem o risco de perder o emprego. A escolha depende dos valores de cada um", opinou outra internauta ao falar das cenas que rodaram o mundo.

Para chefe de hospital onde médicos discutiram, comportamento foi fora da ética profissional

Apesar do caso ainda estar sendo investigado, o superintendente do hospital indiano lamenta as cenas e diz que dá pra entender claramente que houve um comportamento antiético dos médicos. Ele diz que isso, por si só, já é bastante inaceitável. "Antes de tomar qualquer medida, precisamos saber todos os detalhes do caso", disse Ranjana Desai, que montou um comitê para fazer a investigação a respeito do assunto. #Morte de bebê