Publicidade
Publicidade

Uma indiana de apenas 10 anos de idade já é mãe. A menina foi estuprada pelo tio e engravidou [VIDEO], só que ninguém descobriu nada, até o dia em que ela sentiu algumas dores no estômago e foi levada ao hospital para ver o que poderia ser. Foi aí que os médicos descobriram a gravidez já em estágio avançado, a menina estava na 30ª semana de gestação.

A menina passou por uma cesariana e o bebê nasceu pesando apenas 2,2 quilos, mas ele e a mãe estão bem. Os médicos optaram por deixar o bebê na UTI neonatal por tempo indeterminado, até certificarem que ele não corre mais nenhum risco.

O sujeito estuprou a sobrinha ao longo de seis meses, por diversas vezes.

Publicidade

Quando os pais descobriram que a filha estava grávida, entraram na Justiça com um pedido de aborto, mas não conseguiram êxito.

O caso foi levado ao Supremo Tribunal Indiano, mas o procedimento foi negado, sob a alegação de que a gravidez estava em estágio avançado e o aborto colocaria em risco a vida da menina. Pelas leis indianas, não é permitida a realização do aborto após 20 semanas de gestação. Somente se a gestante ou o bebê estiver correndo risco é que a Justiça autoriza o aborto. Atualmente, o país é um dos primeiros em caso de abusos sexuais e só no ano de 2015 foram mais de 20 mil denúncias, de acordo com o próprio governo.

Não havendo outra solução [VIDEO], os pais acabaram concordando com a decisão, pois não queriam colocar a vida da filha em risco, porém, eles decidiram que o bebê será doado.

Publicidade

Ainda de acordo com os pais, a filha nunca ficou sabendo que estava grávida e os exames eram realizados de forma que ela não desconfiasse de nada.

O estuprador é irmão da mãe da criança e já foi preso. As investigações foram iniciadas e a polícia ainda tem uma série de dúvidas, por exemplo, vai ser verificado como ele conseguiu estuprar a menina por 6 meses, sem que nenhum dos familiares ficassem sabendo. A polícia tentará descobrir se ele teve apoio de alguém, ou agiu sozinho.

De acordo com o médico Dasari Harish, a cesariana foi tranquila, não havendo nenhuma complicação. De acordo com a imprensa local, o bebê é uma menina e a cesariana foi realizada no hospital de Chandigarh. A criança está passando bem, mas ainda recebendo os cuidados médicos e não sabe que já é mãe. A família receberá apoio de uma equipe de psicólogos e a menina será acompanhada de perto, mas ninguém sabe quando ela será informada de tudo que aconteceu, sendo que esta notícia ainda poderá demorar muitos anos para ser dada. #Violência sexual #Caso de polícia