Publicidade
Publicidade

Uma noiva de 8 anos morreu no Iêmen, no último sábado (12), de sangria interna [VIDEO] provocada durante a noite de núpcias depois de ser forçada a se casar com um homem cinco vezes mais velho do que ela. A menina, identificada apenas como Rawan, morreu na área tribal de Hardh, no Noroeste do Iêmen, que limita com a Arábia Saudita. Os ativistas agora estão pedindo para o noivo, de 40 anos, e a família da menina serem presos para que possam enfrentar a Justiça nos tribunais.

Por mais desagradável que seja a tradição de casar crianças com homens muito mais velhos, é uma prática comum no Iêmen. Mais de um quarto da população feminina se casa antes dos 15 anos de idade.

Publicidade

Segundo informações, Rawan morreu de hemorragia interna [VIDEO].

É lamentável que a história, por incrível que pareça, seja real. Os ativistas sociais no Iêmen relataram que a noiva Rawan morreu por causa seus órgãos internos foram rasgados e houve sangramento severo durante a noite de núpcias depois do #Casamento.

Pior ainda, as autoridades locais e os pais da criança tentaram esconder o cruel e triste incidente. O caso recebeu críticas severas de pessoas ao redor do mundo. As organizações de direitos humanos pediram a prisão do marido e os pais da criança que a forçaram a se casar, apesar de ainda ser uma criança.

Casamento infantil

A prática de se casar com meninas é generalizada no Iêmen e tem sido um costume aceito em muitas áreas rurais. Observe que o incidente discutido acima não é o primeiro do tipo.

Publicidade

De acordo com o Fundo das Nações Unidas para a Infância, em 2010, uma noiva iemenita de 13 anos morreu de hemorragia interna após a relação sexual [VIDEO] durante três dias depois que estava casada com um homem mais velho.

Um relatório do Ministério dos Assuntos Sociais de 2010 mostra que mais de um quarto das meninas do Iêmen se casam antes dos 15 anos. Conforme dados da Organização das Nações Unidas, 52% das meninas se casam antes de terem 18 anos, e acrescentou que um número grande de garotas de são privadas da educação escolar, logo que alcançam a puberdade.

A pobreza desempenha um papel importante para a prática do casamento infantil no Iêmen, uma vez que as famílias pobres vendem suas filhas para homens mais velhos e ricos. Essas questões e os casos de morte atraíram a atenção dos grupos de direitos internacionais, que tentam pressionar o governo do Iêmen a proibir os casamentos infantis.

Leis

O casamento infantil tem sido uma questão extremamente controversa no Iêmen, um país onde a prática é legal. Infelizmente, não apenas no Iêmen, existem muitos outros países do mundo onde o mau costume ainda é encorajado. #Polícia