Uma tragédia sem precedentes aconteceu em Sevilha, na Espanha. Uma #Grávida de apenas 25 anos morreu esmagada e teve seu corpo partido ao meio em um acidente dentro do Hospital Valme, localizado na cidade espanhola. Rocío Cortés Nuñez havia dado entrada no hospital para ganhar seu bebê, mas seu destino seria trágico.

A jovem morreu esmagada por uma falha no elevador do local, neste último domingo (20), e segundo relatos de sites internacionais, teve seu corpo partido ao meio. A polícia ainda investiga o motivo do acidente trágico, mas sabe-se inicialmente que o elevador apresentou falha mecânica e, mesmo com as portas abertas, a cápsula do equipamento se deslocou e esmagou [VIDEO] a mulher.

Publicidade
Publicidade

Mulher tem seu corpo partido ao meio por falha de elevador em hospital na Espanha

O marido de Rocío, Jose Garcia, revelou que a esposa tinha acabado de dar à luz a terceira filha do casal, uma menina que foi batizada como Triana. Os dois tinham outros dois filhos, Rocío e Carmem.

Tudo começa quando, após o parto, a mulher é colocada numa maca por um enfermeiro e seria levada para uma outra sala, procedimento normal em casos de cesariana, para que a mulher descansasse e voltasse a ter sensibilidade no corpo, após a anestesia. A sala fica no terceiro andar do hospital e ela precisou subir de elevador.

Quando o elevador abriu as portas, o enfermeiro entrou com a maca, mas o elevador não subiu, ficou travado. O profissional, então, decidiu sair do elevador e puxar a maca para fora, mas, neste espaço de tempo, mesmo com a porta aberta, o elevador começou a se deslocar e esmagou o corpo da mulher.

Publicidade

A cena foi tão terrível que metade do corpo de Rocío ficou caído para fora do elevador e a outra metade, dentro do equipamento. Não havia o que fazer, a mulher morreu quase que imediatamente após o acidente.

O marido conta que o barulho foi muito alto e ao chegar ao local, viu que a tragédia envolvia sua esposa. Naquele momento Garcia entrou em estado de choque sem saber como agir. A mulher já tinha sido divida em duas partes.

Por sorte ou graça divina, como relatou o pai, a menina recém-nascida que deveria estar na maca com a mãe e inicialmente tinha sido dada também como morta, tinha sido encaminhada para outra ala hospital com UTI neonatal, por conta de um problema cardíaco.

O enfermeiro que manuseava a maca revelou que o elevador começou a subir mesmo com as portas abertas. Ele tentou acionar os botões de emergência, mas sem sucesso.

Manutenção do elevador estava em dia

Segundo a ministra da Saúde de Sevilha, Mariana Alvarez, a manutenção do equipamento [VIDEO]havia acontecido no último dia 12 deste mês e, portanto, estava em dia. Inclusive, haviam sido feitos testes de segurança e o equipamento foi liberado para uso normal.

Comentem! #Bizarro #Caso de polícia