Publicidade
Publicidade

Uma esposa ficou horrorizada ao descobrir que seu marido a violou repetidamente enquanto ela dormia. Ela descobriu esse fato revoltante quando encontrou vídeos dos ataques em seu telefone celular. Nas imagens, ela encontrou abusos doentios de seu marido, que a deixaram desolada. O homem foi julgado no tribunal de Newcastle, na #Inglaterra, e condenado a nove anos de prisão, depois que o juiz considerou que ele tratou a mulher como um "objeto para suas fantasias".

O caso é revoltante pela dimensão dos abusos que os vídeos demonstram. Foi em março de 2017 que essa #Mulher, que assim como o marido não está tendo sua identidade revelada pela Justiça, descobriu os abusos, que já estavam durando desde setembro de 2016.

Publicidade

Um dia, seu marido se esqueceu do celular em casa e foi aí que ela encontrou um aplicativo chamado Video Locker. Quando foi ver do que se tratava, ela encontrou as imagens que mudariam sua vida, coisas que jamais poderia imaginar que o homem, com quem estava casada há dez anos, pudesse fazer.

Os vídeos mostravam o homem em atividade sexual com ela, enquanto ela estava dormindo e alguns dos atos sexuais seriam chocantes. Durante um ataque doentio, o marido ejaculou o rosto da esposa e depois limpou, antes de ela acordar.

Assim que viu essas imagens, ela ligou para o marido, dizendo que tinha acabado de ver os vídeos. Depois disso, ele não voltou mais a casa e foi direto na polícia, se entregar. O homem, de 30 anos, se declarou culpado de três acusações de estupro, um de ataque por penetração, uma tentativa de estupro e uma agressão sexual.

Publicidade

Na polícia, ele se entregou dizendo: "Eu fiz sexo com minha esposa. Ela não consentiu. Ela descobriu e viu vídeos no meu telefone".

Em uma declaração, a vítima traumatizada disse que sua vida tinha mudado completamente e que revelou se sentir arrasada com tudo isso. "Desde aquele dia, minha vida e a de nossos filhos foram completamente viradas do avesso, de maneira que eu ainda não consigo entender", disse a vítima, que está fazendo uso de medicação. Ela revelou que nunca imaginou que ele fizesse uma coisa como essa e assumiu, com clareza: "Eu nunca mais quero vê-lo".

O homem foi condenado a uma pena de 9 anos de cadeia e ficará ainda registrado, para sempre, como infrator sexual. No tribunal, o julgamento ficou justificado por esse homem ter abusado de sua esposa, quando ela "não estava capaz de consentir suas ações". O juiz revelou que acredita que "ela estava bêbada e com um sono pesado", quando ele se aproveitou para "sua própria gratificação sexual", tratando-a como "um objeto para suas fantasias". #Casamento