Publicidade
Publicidade

Alguns crimes chamam a atenção de todo mundo e não é à toa. Eles acabam transmitindo valores ruins, como raiva, ódio, além de outros sentimentos que não são muito benéficos à sociedade. No final de semana, um crime que aconteceu na Malásia repercutiu em todo o mundo.

Uma jovem, hoje com 19 anos, era abusada sexualmente em uma aldeia localizada no Norte do distrito de Serian. O crime passaria batido pela mídia, não fosse um detalhe. Ela era molestada por quatro homens da própria família.

Quatro homens da mesma família estupram menina por 6 anos: dois tios, um avô e o próprio pai

Os acusados de cometerem o crime grave são dois tios da menina, que são os mais jovens do grupo, um com 26 e o outro com 28 anos.

Publicidade

O pai da menina também participava dos abusos e tem 42 anos, assim como o avô da jovem, hoje com 57 anos. Os abusos duraram mais de dois mil dias e começaram quando a vítima, que não teve o nome identificado, ainda estava com 13 anos de idade.

Menina fica grávida e estupro coletivo por família é revelado na Malásia

O crime ficou famoso porque a menina, após ser abusada tantas vezes, acabou engravidando. Não há a menor ideia de qual dos quatros homens ela está esperando um bebê.

Certo mesmo é que o crime está irritando e causando grande indignação na região. Afinal, a menina começou a ser obrigada a ter relações com os familiares quando era muito jovem. A vítima contou à polícia que os homens não paravam de molestá-la, mesmo quando ela pedia para pararem.

Irmã mais nova de estuprada por tios, avô e pai também seria abusada constantemente

Em entrevista à mídia internacional, Datuk Dev Kuma, chefe da polícia na região e que está à frente do caso, confirmou que a menina era abusada pelos quatro homens revelados.

Publicidade

Fotos dos estupradores foram divulgadas pela imprensa internacional. A menina, após ser molestada, aproveitou para contar que não apenas ela era vítima do crime terrível, como também sua irmã mais nova, hoje com 14 anos de idade.

Estupros de irmãs começou após morte da mãe das garotas

“A menina disse que sua irmã mais nova vinha sendo estuprada desde que ela tinha 9 anos de idade. Todos os incidentes ocorreram em sua casa”, revelou Datuk Dev Kuma. Todas os acusados moravam na mesma residência.

Além das irmãs, um outro menino, de 17 anos, também morava na residência. Ele não foi molestado pelos homens e agora está com outros parentes. A garota contou aos policiais que os abusos sexuais tiveram início após a mãe delas morrer. #Estupro coletivo #Menina estuprada