Publicidade
Publicidade

Foi em #portugal que uma imensa tragédia travou uma celebração religiosa, na terça-feira (15). No dia em que se celebrava o feriado religioso, várias pessoas se reuniram para assistir uma missa da Senhora do Monte, na ilha portuguesa da #Madeira. O dia que deveria ser de celebração e oração terminou com uma tragédia inacreditável, que deixou 13 vítimas fatais. Quando estavam todos reunidos em oração, uma árvore caiu sobre dezenas de pessoas, provocando o caos e muitos danos.

Entre os fieis estava a família Camacho. Os papais Diogo e Joana estavam nessa oração, agradecendo para a Senhora do Monte, por seu filho, Gustavo. O menino havia nascido prematuro e quando ele estava mais frágil e quando tudo parecia ruir, eles se agarraram na fé e fizeram até promessa para a Senhora do Monte.

Publicidade

Nesta terça-feira, eles foram cumprir essa promessa, de acordo com o jornal português Correio da Manhã. Diogo segurava seu bebê, agora com 15 meses, no colo, quando foram atingidos pela árvore centenária.

Eles pretendiam participar da procissão que se seguiria como forma de agradecer a ajuda divina, pelo crescimento do seu bebê, que havia nascido somente com seis meses de gestação. Pai e filho tiveram morte imediata, na queda dessa árvore. A mãe, Joana, ainda se encontra no hospital, mas em estado muito grave. Diogo e Gustavo estão entre as primeiras vítimas identificadas nessa tragédia. No momento, a imprensa relata a existência de 13 mortos, um número que pode ainda aumentar, porque são ainda muitos os feridos.

Entre as vítimas mortais, já identificadas, 11 são portugueses, um era francês e uma da Hungria.

Publicidade

Pouco após a tragédia, os peritos já iniciaram uma investigação e o governo português já abriu um inquérito. Importa agora se perceber o que aconteceu para essa árvore tombar dessa forma e entender ainda se alguma coisa poderia ter sido feita para evitar tão grande tragédia. "O que têm estes senhores governantes para dizer à Joana que vê sua família completamente destroçada?", perguntou uma amiga da família Camacho, no seu Facebook.

Nesse momento, os investigadores tentam perceber se essa árvore havia dado sinais de cair, até porque algumas testemunhas garantiram que essa árvore, um carvalho, já estava sinalizada e todos sabiam que ela estava em risco. Nesse caso, poderiam mesmo haver culpas, até porque, supostamente, nada aconteceu naquele momento para precipitar a queda. E nem sequer estava uma manhã com vento, agora que se está vivendo o verão nessa ilha paradisíaca.

Assista um trecho dessa tragédia, na Madeira:

#Bebês