Publicidade
Publicidade

O mundo está dividido em dois tipos de pessoas: aquelas que acreditam em discos voadores e seres inteligentes de origem extraterrestre, capazes de vencer grandes distâncias espaciais, encontrarem nosso planeta e até de viverem entre nós, e aquelas que não creem em nada disso e acreditam que todas as histórias contadas até hoje envolvendo tais aparições são apenas invenções sensacionalistas.

O fato é que, se você faz parte do primeiro grupo, ainda existe um questionamento a ser feito sobre nossos ‘’vizinhos espaciais’’: seriam eles criaturas pacíficas, com o objetivo de coexistir conosco de forma colaborativa, ou seriam criaturas hostis, com o objetivo de utilizar-se de nossos recursos naturais, colonizar-nos e colocar-nos para servir ao seus propósitos?

A maioria das pessoas que acreditam na existência de vida inteligente fora do nosso planeta crê que estes seres sejam pacíficos e que seu principal objetivo seria, não destruir, mas proteger a Terra.

Publicidade

Não de ameaças espaciais, mas de nós mesmos. No cinema e a televisão, no entanto, os alienígenas são quase sempre retratados como seres maus e implacáveis, com interesses egoístas de dominação e extinção da raça humana.

Para o tabloide britânico Daily Star, o risco de uma invasão alienígena massiva já está mais próximo do que gostaríamos de acreditar. E é isso mesmo que você leu: os extraterrestres estariam prontos para atacar a Terra. Segundo o jornal, os extraterrestres não têm intenções pacíficas em relação ao nosso planeta, e as principais lideranças mundiais já tem conhecimento disso.

O jornal conta que tudo começou há alguns anos, quando Barack Obama ainda era presidente dos Estados Unidos. O atual presidente russo, Vladimir Putin, teria se reunido com o vice de Obama, Joe Bidden, pedindo que este entregasse uma mensagem urgente ao presidente dos EUA.

Publicidade

As informações a respeito dessa reunião estariam registradas em um documento extremamente confidencial vazado do Kremlin.

A mensagem que teria sido entregue a Obama declarava que a Rússia estava disposta a cooperar com os Estados Unidos na defesa do planeta na ocasião de uma grande invasão alienígena, prevista para ocorrer em setembro de 2017.

Segundo o tabloide, a #Nasa (Agência Espacial Norte-Americana) já havia percebido a entrada de óvnis (Objetos Voadores Não Identificados) no espaço aéreo dos EUA e alertado as principais lideranças mundiais a respeito da incomum movimentação alienígena nas proximidades de nosso planeta.

Você pode conferir a história em detalhes da história no vídeo US Warns Russia 'Aliens On Their Way'', Will Be There In 2017, que está disponível no YouTube desde o dia 18 de maio deste ano.

Mas não se desespere!

Ufologistas acreditam que, mesmo que os extraterrestres estejam, de fato, planejando uma espécie de ''excursão'' ao nosso planeta, suas intenções não são bélicas, e sim cooperativas.

Publicidade

Alguns teóricos da conspiração e estudiosos dos UFOs apontam que são frequentes os avistamentos de óvnis em locais de testes nucleares, e que nestas ocasiões, coisas estranhas costumam acontecer, impedindo estes testes, como a deterioração das ogivas nucleares, o que levaria a crer que nossos ''vizinhos'' querem impedir que nós mesmos venhamos a destruir a Terra.

Para estes, os alienígenas planejam invadir nosso planeta para evitar a Terceira Guerra Mundial, unindo Estados Unidos e Rússia sob um mesmo objetivo comum.

E você, acredita na existência de vida inteligente fora da Terra? Acredita que estes seres tem interesses em nosso planeta? Deixe sua opinião nos comentários. #Ameaça #Astronomia