Publicidade
Publicidade

Um homem suíço está sendo descrito como um sádico sexual pervertido, depois de ter abusado de sete #mulheres africanas.O homem de 63 anos está sendo identificado somente como Urs W pelo tribunal suíço e foi condenado a uma pena de prisão de oito anos pelos seus crimes chocantes. De acordo com o que ficou provado na Justiça, ele drogou e torturou as mulheres, em uma masmorra caseira, que ele mesmo construiu e adaptou para realizar suas #fantasias loucas. O homem trabalhava de engenheiro elétrico e conheceu as mulheres em sites de encontros online.

Depois de se conhecerem pela internet, eles foram se encontrar pessoalmente.

Publicidade

Assim que as conhecia, as drogava colocando drogas em suas bebidas. Ele até conseguiu convencer as mulheres a tomarem uma droga especial, que dizia que servia para elas se divertirem mais durante seu encontro. Após drogar suas vítimas, ficava com caminho livre para realizar todas as suas fantasias sexuais doentias. De acordo com a imprensa suíça, o homem batia nas mulheres nos seios com vários objetos, usando bombas de vácuo, araras de roupa, eletricidade. Os abusos ocorreram na adega de sua casa, que ele havia convertido em uma câmara de tortura. Quando as mulheres gritavam de dor, ele forçava-as a realizar atos sexuais.

O homem foi colecionando esses abusos chocantes, até que foi finalmente flagrado pelos bombeiros, quase por acaso. Eles estavam lidando com uma inundação, quando viram uma plantação ilegal de cannabis, na propriedade desse homem.

Publicidade

Imediatamente, eles contataram a polícia, que após uma pequena investigação, ficou revelado um caso bem mais chocante do que a plantação de cannabis. Eles fizeram um busca completa pela casa e descobriram que o abuso sexual foi realizado em uma adega que tinha sido transformada em uma masmorra de tortura. Eles encontraram ainda os vídeos, com várias cenas chocantes e que demonstravam a barbaridade dos abusos que ali aconteceram.

A investigação desse caso começou nesse momento, e a polícia revelou detalhes das vítimas que foram atacadas entre novembro de 2010 e dezembro de 2013. Nessa sala de tortura, a polícia descobriu uma cama, luzes, câmera de vídeo e uma televisão, de acordo com a promotora Elisabeth Strebel. Eles também encontraram comprimidos de anestesia e Viagra.

O homem tinha sua casa por trás de um complexo industrial, o que teria acontecido já com esse objetivo de ser um local discreto e difícil de alcançar. Urs W foi detido pela polícia e após uma análise psiquiátrica forense, foi revelado que ele apresentava um "comportamento indicativo do sadismo sexual e um risco significativo de recaída".

Publicidade

O agressor tinha ainda 48 arquivos com pornografia infantil e 15 com pornografia animal em seu computador. Ele também tinha imagens baixadas da internet com mulheres que estavam atormentadas e humilhadas. Urs W. não negou que ele filmou vários atos sexuais. Segundo ele, as mulheres sabiam o que estavam fazendo quando tomaram sua medicação e concordaram com os atos sexuais com antecedência.

"Eu paguei por tudo e consegui o que eu queria. Se não fosse o vídeo, não estaríamos aqui. Nada teria acontecido com ninguém. Tive a minha diversão e as mulheres o seu dinheiro", revelou o homem, que foi condenado a oito anos de cadeia.