Foi finalmente desmantelada uma gangue asiática de #exploração sexual. Um total de 17 homens e uma mulher foram condenados no tribunal de Newcastle, assumindo as acusações de terem explorado jovens vulneráveis, com bebida e drogas, em festas sexuais, durante mais de quatro anos. Os detalhes chocantes estão sendo revelados pela primeira vez, agora que eles estão quase conhecendo suas condenações.

As acusações incluem crimes como estupro, [VIDEO] fornecimento de drogas e incitação à prostituição. Os homens mais velhos exploravam adolescentes imaturos que receberam cocaína, maconha, álcool ou mefedrona, e que depois eles estupraram ou persuadiram a terem atividade sexual em festas, que ficaram conhecidas como "sessões".

Publicidade
Publicidade

A #Polícia da Northumbria lançou uma importante investigação depois de receber informações de assistentes sociais e inicialmente falou com 108 potenciais vítimas. Infelizmente, este não é um caso isolado e a polícia já investigou outras gangues, em outras cidades inglesas.

O tribunal teve acesso a um depoimento de um dos homens condenados, Badrul Hussain, de 37 anos, que afirmou a um coletor de ingressos no metrô: "Todas as mulheres brancas são boas para uma coisa, para homens como eu para f *** E usar como lixo, é tudo que as vossas mulheres valem".

Este gangue começou sendo investigada, quando duas mulheres falaram com as autoridades, em 2013 e, em poucas semanas, a polícia havia feito 27 detenções. A investigação acabou ficando conhecida como Operação Shelter. Durante uma série de depoimentos que se seguiram, um jovem deu provas, em seis ocasiões distintas, na frente de seis jurados diferentes sobre sua situação.

Publicidade

Um total de 17 homens e uma mulher já foram julgados por uma série de ofensas e vão enfrentar penas de cadeia, quando forem condenados no próximo mês. Quatro dos homens - Mohammed Ali, Solful Islam, Yasser Hussain e Redwan Siddquee - já foram mandados para a prisão, em uma pena total de 20 anos e quatro meses.

A operação contra a exploração sexual já condenou cerca de 100 pessoas na Inglaterra, mas a polícia acredita que são bem mais os casos e que ainda está longe de conseguir resolver esse tipo de criminalidade. O chefe de polícia da Northumbria, Steve Ashman, disse em um comunicado: "Até o momento, seguimos 461 pessoas, falamos com 703 queixosos em potencial e encontramos 278 vítimas. No total, temos 93 condenações com mais de 300 anos de prisão, de penas totais, além das condenações de hoje".

O policial explicou ainda que a missão das autoridades e dos tribunais será a de "continuarem fornecendo todo o apoio que essas vítimas precisam". Ele diz que ninguém poderá jamais entender o trauma pelo qual essas mulheres passaram. "Nós não vamos parar. Nós empregamos todas as técnicas disponíveis, encobertas e descobertas, para resolver o problema", concluiu Ashman. #vitimas