No último sábado, na cidade de Virgínia, houve uma #Manifestação de membros da extrema direita. No mesmo local, reuniram-se manifestantes que eram contra o movimento. Em Charlottesville, uma mulher de 32 anos, foi atropelada por um jovem neonazi, chamado James Fields, que jogou o carro intencionalmente em direção aos manifestantes. A opinião do Presidente Donald Trump, gerou repercussão mundial, tendo em vista que, em seu pronunciamento inicial, no sábado, o presidente não condenou diretamente a manifestação racista, com simbologia neonazista. #Trump disse apenas que pensava haver erros nos dois lados.

Já hoje, num pronunciamento feito a alguns jornalistas em Nova Iorque, o presidente se justificou, dizendo que primeira entrevista havia sido no calor dos acontecimentos, e que havia certa desinformação.

Publicidade
Publicidade

Trump se justificou ainda acerca da demora para realizar outro pronunciamento, afirmando que gosta de estar correto em suas opiniões e que estava buscando informações sobre os fatos. O presidente permaneceu afirmando que havia violência em ambos os lados, apesar de condenar os manifestantes neonazis, Trump disse que haviam várias pessoas na manifestação, não só neonazis e supremacistas brancos.

Apesar de já ter dito em entrevistas que o "racismo é mau", e que condena qualquer grupo que pratica violência, chamando-os de "Bandidos e criminosos", Trump não consegue convencer a sociedade, pois em seus pronunciamentos fica claro que não há esta imparcialidade declarada, pois o presidente se contradiz muitas vezes junto ás suas próprias afirmações. No sábado, assim que foi informado dos acontecimentos, os intitulou como "terríveis", mas em nenhum momento mencionou que os supremacistas brancos haviam convocado a marcha.

Publicidade

Manifestações contra Trump

Desde o início de seu mandato, o presidente Donald Trump declarou expressamente ser contra a imigração nos EUA. Seu governo apresentou uma nova política anti-imigração que defendia mais deportações, além de tudo, autorizou a deportação imediata de imigrantes ilegais que não pudessem comprovar que viviam nos #Estados Unidos por um período mínimo de dois anos.

Na última terça, uma multidão de nova-iorquinos promoveram uma manifestação na rua da Trump Tower, para demonstrar seu apoio à comunidade imigrante nos EUA. Dentre várias reivindicações, os manifestantes se mostraram a favor da continuidade do Programa de Acção Diferida (DACA), o qual auxiliava jovens de menos de 16 anos, que chegavam aos Estados Unidos, programa este criado pelo ex-presidente Barack Obama.

O governo de Trump segue polêmico, o presidente vem recebendo críticas negativas de vários lados. Nas redes sociais, cantores, atores, empresários investidores de fundos econômicos do país já manifestaram sua revolta com a posição do presidente, que também tem sido veemente criticado nas ruas e dentro do próprio partido republicano.