A #Indonésia é um dos países que ainda considera um grande tabu os problemas mentais. Por isso mesmo, pessoas que possuem qualquer alteração intelectual passam por situações bem difíceis no país.

Pensando justamente nisso, a fotógrafa americana Andre Reese passou muito tempo pesquisando e registrando os hospitais psiquiátricos na Indonésia, e produziu o material que se tornou o documentário “Disorder”.

As imagens são surpreendentes, e mostram uma triste realidade de reclusão e descaso, quando pacientes com problemas mentais são jogados ao isolamento em condições sub-humanas.

1 - A cela

Essa foto mostra a paciente de nome Agus, que permanece trancada em uma pequena cela de paredes cinza, sem qualquer contato com o mundo exterior.

Publicidade
Publicidade

2 - A cama

Já a jovem Avi, que começou a ter alucinações aos 15 anos de idade, teve a “sorte” de ter dinheiro para pagar por um cama de madeira, comprada por seus pais.

3 - A fome

A Fundação Galuh está localizada na Indonésia e é de poder do governo. O local oferece apenas 2 meses de alimentação gratuita aos seus internos, e muitos entram em desnutrição por falta de condições ou abandono dos familiares.

4 - A cura

Pessoas realizam rituais de “cura em massa”, em que os pacientes são obrigados a ingerir algumas ervas, rezar, e depois vomitar. Muitas pessoas acreditam que esses passos serão capazes de livrar seus familiares das doenças mentais.

Publicidade

5 - O confinamento

Essa paciente se chama Anne. Sua clara situação de desnutrição é considerada normal inclusive por seu pai, que diz que ela não precisa comer muito. A mulher passou mais de 10 anos confinada em um quarto sem nenhuma janela.

6 - As gaiolas

Os pacientes são mantidos em gaiolas, que tornou-se uma prática comum no país. Em alguns casos homens e mulheres são separados apenas por uma parede de arame.

7 - Magreza

A fome é um problema recorrente nesses ambientes. Por isso, os pacientes ficam com a saúde ainda mais debilitada por conta da pouca alimentação.

8 - Descaso

Saimun perdeu a voz, e se movimenta com o apoio de uma perna de pau. Ao lado do irmão, também portador de doença mental, ele vive em situações degradantes.

Publicidade

9 - Treinamento

Os funcionários desses hospitais são instruídos a agir com brutalidade em qualquer situação que demande atenção. Por isso são treinados para conter os “tumultos’ causados pelos pacientes.

Seapudin passou 9 anos com suas pernas presas em mecanismos que tentam conter a agitação dos doentes, e por isso os músculos atrofiaram.

10 - Sujeira

Não existe qualquer higiene ou organização. Os internos são mantidos entre o lixo, e muitas vezes, entre seus próprios dejetos. Não há financiamento nenhum para corrigir os problemas dos hospitais.

11 - Prisão

O espaço é minúsculo, é as pessoas não conseguem sair deles nem mesmo para fazer suas necessidades fisiológicas. Muitos pacientes passam a vida inteira acorrentados.

12 - Espiritualidade

Na busca por solução, algumas famílias apostam na religião através da cura espiritual, e pagam por sessões que tentam “corrigir” os problemas.

13 - Referência

O Hospital Psiquiátrico Wediodiningrat Lawang foi considerado o melhor hospital para pessoas com problemas mentais [VIDEO] do país. Apesar disso, ele ainda mantém seus internos em situações precárias.

Questões como interação social, cuidados básicos, higiene ainda são raros por lá. Os pacientes que possuem uma cama são considerados privilegiados. #Bizarro #Chocante