Um incidente bizarro está causando uma grande controvérsia em mídias sociais, envolvendo algumas enfermeiras e um paciente falecido pelo fato dele ser bem-dotado [VIDEO]. Conforme relatos, as mulheres queriam saber se tamanho do #Pênis do homem era do mesmo tamanho mesmo depois de morto. Mas o caso foi descoberto e as envolvidas no incidente foram suspensas por algumas semanas.

Entenda o caso

Conforme uma matéria publicada na terça-feira (5), pelo portal Thedenver Channel, cinco enfermeiras foram suspensas no início deste ano após abrir uma bolsa de corpo para ver o tamanho do pênis do falecido, na cidade de Denver, nos Estados Unidos.

Publicidade
Publicidade

O incidente ocorreu no Denver Health Medical Center entre o final de março e início de abril, mas só foi relatado um mês depois, de acordo com os administradores do hospital. O Departamento de Polícia de Denver investigou o assunto, mas finalmente descobriu que nenhum crime foi cometido pelas funcionárias do hospital.

Enfermeiras observam pênis de paciente falecido para saber se é o mesmo tamanho de quando ele estava vivo

Segundo informações da polícia, entre 31 de março e 3 de abril, cinco enfermeiras que trabalhavam na unidade médica observaram o paciente doente, generosamente #dotado, enquanto ainda ele ainda estava vivo, e também depois que ele faleceu. De acordo com o porta-voz do hospital, as cinco enfermeiras ficaram curiosas para saber o tamanho do pênis do homem depois de morte.

Publicidade

Então elas chegaram a abrir o saco de corpo para ver os órgãos genitais [VIDEO] do falecido, e depois ficaram comentando entre si sobre o incidente.

Uma colega de trabalho informa o incidente para a direção do hospital

Porém, outra enfermeira ouviu a conversa indecente das colegas e relatou o incidente para seus superiores. "Vários membros da equipe viram a vítima enquanto ele estava incapacitado, inclusive depois que ele estava falecido", diz um relatório da polícia de Denver.

As enfermeiras foram suspensas por algumas semanas

Uma investigação interna foi realizada pelo hospital após a queixa [VIDEO], diante disso cinco enfermeiras foram suspensas de seus empregos por três semanas. Quatro das enfermeiras já voltaram a trabalhar na unidade médica, mas a quinta enfermeira não trabalha mais no hospital. Conforme informações do Ministério Público de Denver, não havia provas suficientes para levar acusações criminais contra as funcionárias por sua conduta inadequada. As enfermeiras envolvidas no incidente não tiveram seus nomes revelados e nem o do paciente falecido. #2016