Os Estados Unidos [VIDEO] ainda nem se recuperaram dos prejuízos causados pelo #furacão Harvey e já enfrentam uma nova ameaça, dessa vez chamada Irma. Acompanhado de perto pela imprensa e pelos meteorologistas, o novo furacão de categoria 4, numa escala onde o máximo é 5, deve chegar à #Flórida na sexta-feira (8).

Em comunicado à população nesta segunda-feira (4), Rick Scott, governador da Flórida, não quis “pagar para ver”. Preferiu se adiantar e já declarou estado de emergência para os 67 municípios da região.

“Eu declarei estado de emergência para cada condado da FL ajudar os governos federais, estaduais e locais a trabalhar juntos [enquanto] nos preparamos para #Irma”, escreveu em seu perfil do Twitter.

Publicidade
Publicidade

O político ainda ressaltou temor com a vinda do furacão, ao frisar que ele representa grave ameaça para todo o estado da Flórida.

Scott também sugeriu, via Twitter, que, ao invés de irem trabalhar, os moradores devem começar a se preparar para a chegada do Irma. “Use hoje para comprar suprimentos de furacão e certifique-se de kits de desastre estão prontos. Prepare-se para furacão Irma agora”, alertou.

O primeiro país a ser afetado pelos fortes ventos é Porto Rico, ainda nesta terça-feira.

Publicidade

Conforme a emissora norte-americana, o pessoal do National Hurricane Center (Centro Nacional de Furacões, NHC), advertiu que à medida em que se aproxima, o furacão pode gerar ondas de até 23 pés (7 metros) e intensas chuvas, com capacidade de desencadear deslizamentos de terra e “perigosas inundações”.

No microblog, o mais recente aviso da entidade solicita que os moradores se organizem para a vinda do evento. Veja na íntegra.

Apesar da chance do Irma reduzir a intensidade dos ventos ao tocar o solo, como ocorreu com o antecessor Harvey, a imprensa salientou que a mais de um século isso não acontecia.

“Se Irma chegar à terra como categoria 4, será a primeira vez em 102 anos em que dois furacões da Categoria 4 chegaram à terra nos #EUA no mesmo ano, de acordo com a KOCO”, recordou a Fox News.

Publicidade

Com objetivo de facilitar o monitoramento, a emissora disponibilizou, no Facebook, a possibilidade de qualquer internauta acompanhar o desenvolvimento do Irma em tempo real. Veja abaixo.

Todas as evidências sugerem a nova manifestação de outro furacão de categoria 4. Contudo, dessa vez, se ele chegar com força total, o resultado pode ser catastrófico para os habitantes do estado e a economia da nação.