O presidente dos Estados Unidos, #Donald Trump, conhecido por dar vários pronunciamentos polêmicos em relação à política e economia, é indicado como alguém que está muito preocupado com a #Venezuela. O país regido pelo ditador Nícolas Maduro está em situação de calamidade. O alto comissário da ONU (Organização das Nações Unidas) pediu nessa segunda-feira (11) para que seja aberta uma investigação sobre o abuso de autoridade dos poderosos governantes da Venezuela.

Acompanhando noticiários, o governo de Nícolas Maduro se mostra muito feroz perante a população, e a investigação instaurada é para apurar "crimes contra a humanidade".

Publicidade
Publicidade

O país está vivendo uma grave crise política [VIDEO] e econômica. Entre os meses de abril e maio, cerca de 125 pessoas que lutavam contra as imposições do governo morreram. Oficiais de segurança do país estão usando demasiada força contra os manifestantes.

O presidente Donald Trump não estaria gostando em nada sobre a situação do país latino-americano. Como o Brasil e a Colômbia tem uma extensa área de fronteira com a Venezuela, Trump resolveu marcar uma reunião na próxima segunda-feira (18). Um jantar na cidade de Nova Iorque será realizado contando com a presença do presidente brasileiro, #Michel Temer, Trump, do presidente colombiano, Juan Manuel Santos, e outros convidados. A reunião ocorrerá na véspera da abertura da Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas, onde líderes de mais de 190 países se reunirão.

Publicidade

O convite tem um peso importante para as relações internacionais do Brasil. É provável que um dos temas que serão discutidos seja a grave crise na Venezuela. Inicialmente, o jantar seria realizado no Trump Tower, a residência do presidente americano na cidade nova-iorquina, mas, por questões de espaço, o local poderá ser outro. Nada foi confirmado devido às normas de segurança dos americanos.

Donald Trump já chegou a falar em um outro encontro que os países vizinhos da Venezuela podem fazer muito mais para que a o país consiga restabelecer sua democracia. Em Buenos Aires, Argentina, Trump chegou a dizer que é preciso "aumentar a pressão diplomática e econômica".

Michel Temer irá para Nova Iorque na próxima segunda-feira após ocorrer a posse da nova procuradora-geral da República, Raquel Dodge, que ocupará o lugar de Rodrigo Janot. [VIDEO] Na agenda de Temer, também está que ele fará a abertura da Assembleia Geral da ONU, que ocorrerá na próxima terça-feira (19).