Um homem foi preso pela #Polícia, na última terça-feira (5), acusado de violência doméstica contra uma mulher na cidade de Canggu Bali, na Indonésia, no Sudeste Asiático. A vítima foi identificada pelas autoridades locais como Putu Careen, de 33 anos. O acusado de ter cometido o crime foi identificado como Kadek Adi Waisaka Putra, de 36 anos. Para a polícia, ele é o principal suspeito de ter cortado os pés da esposa [VIDEO] usando um facão, com o crime sendo cometido na frente dos dois filhos do casal, de 9 e 13 anos.

De acordo com a polícia, o suspeito acusou a mulher de traição. Kadek foi preso em flagrante hora depois do crime bárbaro.

Publicidade
Publicidade

Conforme informações divulgadas pela imprensa local, o acusado, após cometer o crime, imediatamente se arrependeu de ter prejudicado Putu Careen tão brutalmente e rapidamente a levou para uma clínica médica próxima.

O ataque foi tão horrível que a vítima teve o seu pé esquerdo decepado. Outras partes do corpo da jovem também tiveram ferimentos graves. Fotos horríveis divulgadas em mídias sociais mostram muito sangue da vítima espalhado [VIDEO] dentro da casa e no quintal. Um facão, que se acredita ter sido usado no ataque, pode ser visto no chão perto do pé decepado da vítima.

Segundo informações do chefe de polícia da cidade, identificado como Yudith Satriya Hananta, o facão usado para atacar a vítima tinha aproximadamente 31 centímetros e o cabo 15 centímetros. Ele relata que os dois filhos do casal testemunharam todo o ataque.

Publicidade

"A perna esquerda da vítima teve o tornozelo quebrado, enquanto a perna direita da vítima quase quebrou com um corte na canela", disse Yudith Satriya Hananta.

Kadek foi preso em flagrante e em seguida levado para delegacia da cidade para prestar mais esclarecimento sobre o caso. Uma campanha no site GoFundMe foi criada na quinta-feira (7), dois dias após o ataque, para ajudar a arrecadar dinheiro para o tratamento da vítima. O administrador da página, Rohan Leonardo, lutador aposentado de MMA, expressou que ficou chocado [VIDEO] quando descobriu o que aconteceu.

"Isso deixou Putu sem a capacidade de trabalhar para sustentar seus dois filhos, pagar pelo tratamento médico imediato, pernas protéticas ou qualquer tipo de reabilitação. Todos o valor arrecadado será utilizado para as despesas de Putu e o dinheiro restante será entregue diretamente a ela, por meio de salário mensal ou necessidade imediata para seus filhos", escreveu Rohan Leonardo na GoFundMe. A arrecadação já passa dos U$ 63 mil (R$ 195 mil), a meta é U$ 100 mil (R$ 310 mil). #Tailandia #Caso de polícia