Publicidade
Publicidade
4

Este é um problema que todos os papais e mamães de plantão conhecem muito bem: a necessidade de estar constantemente comprando roupas para seus filhos pequenos, uma vez que os petizes não param de se "esticar" nos primeiros anos de vida.

Agora, imagine adquirir uma roupa que literalmente cresce junto com as crianças, tendo a incrível capacidade de aumentar seu tamanho para vestir desde os seis meses até os três anos de idade – e, além disso, ser reciclável, impermeável, lavável em máquina e ser até mesmo à prova de "sujeira de comida", o que resultaria em uma boa economia de dinheiro e na produção de menos lixo. Parece bom demais para ser verdade, mas segundo os sites Mail Online e The Guardian, essa tecnologia já existe, e poderá estar acessível em breve no Reino Unido.

Publicidade

O gênio por trás da criação é o inglês Ryan Yasin, de 24 anos de idade, que usou princípios científicos aprendidos quando estudou engenharia aeronáutica para criar o tecido revolucionário. Yasin passou a pensar na ideia de vestimentas mais sustentáveis após ter enfrentado o problema de comprar roupas para um casal de sobrinhos, e notar, com frustração, que as vestes já não serviam após pouco tempo de uso.

Moda High Tech

Ryan Yasin começou então a trabalhar no desenvolvimento de um tecido que tivesse a capacidade de se expandir em duas direções diferentes ao mesmo tempo quando puxado, e voltasse a se contrair sem que isso causasse deformação permanente na trama.

O inventor conseguiu obter essa propriedade através de um material que, no momento de sua produção, é aquecido e dobrado sobre si mesmo, selando o tecido em um formato que se assemelha ao das dobraduras japonesas conhecidas como origami.

Publicidade

Acompanhe um vídeo demonstrativo (em inglês):

Dessa forma, nasceu o chamado Petit Pli, que possui o efeito de plissagem permanente, e que pode acompanhar o crescimento das crianças fornecendo total conforto.

Até o momento, Yasin já criou mais de 500 protótipos de vestimentas, e sua invenção lhe rendeu um prêmio britânico de design no valor de £ 2 mil (mais de R$ 8 mil).

Em declaração ao The Guardian, o criador do tecido tecnológico afirmou que é ótimo ser reconhecido pelo seu esforço, e acrescentou que vai usar o dinheiro do prêmio para ajudar na formação de uma equipe interdisciplinar que contará com especialistas de diferentes áreas do conhecimento, de forma que o Petit Pli possa ser "colocado nas mãos de pais em todo o mundo, fazendo uma diferença tangível na forma como consumimos recursos na indústria da #Moda". #Inovação #Europa