Publicidade
Publicidade

Uma história trágica e ao mesmo tempo emocionante vem do estado de Michigan, nos Estados Unidos. Uma mulher teve que optar por sua saúde em função de sua bebê faz escolha emocionante e seu final é trágico. #Carrie DeKlyen teria que se decidir entre tratar seu câncer com tratamentos tradicionais ou encerrar o tratamento, arriscar a própria vida, não prejudicar sua gravidez e sua filha e dar à luz um bebê saudável. Carrie optou por interromper o tratamento de seu câncer e não prejudicar sua bebê. O final desta história certamente te emocionará.

DeKlyen teve um diagnóstico de câncer no cérebro em meados de abril e o tratamento tradicional envolve a #quimioterapia.

Publicidade

Entretanto, a ação dos medicamentos do tratamento a obrigaria a interromper sua gravidez. Para qualquer mãe, a opção seria muito fácil e simples, mas as consequências da escolha, emocionam. A mulher optou por ter o bebê. Ela deu à luz Life Lynn DeKlyen na última quarta-feira, prematuro de apenas 24 semanas. Para saber, um parto considerado dentro da normalidade acontece próximo a 40 semanas.

Carrie já estava em coma desde julho e suas chances de retomar à vida já não existiam mais. Ela era mantida vida apenas por aparelhos [VIDEO], que foram desligados três dias depois do parto, quando foi declarada sua morte, nesta última quinta-feira.

Mulher morre ao ter que optar por sua vida ou de sua bebê

A escolha por não se tratar do câncer com a quimioterapia e optar por dar à luz sua bebê custou a vida de Carrie.

Publicidade

Ela não teria como administrar as duas coisas ao mesmo tempo e preferiu ter a pequena Life. O marido de Carrie, Nick, afirmou à agência de notícias americana 'AP", que a escolha foi exclusiva de sua esposa e muito dolorosa para toda a família. Para o marido, Carrie quis apenas proteger a criança.

Apesar de prematuro, o pai disse que Life está numa UTI neonatal e tem ganho peso e se recuperado aos poucos. Nick e Carrie tem outros cinco filhos [VIDEO].

Life deve ficar no hospital até ganhar peso e toda a formação fisiológica estar de acordo com o desenvolvimento de uma criança que nasce de 40 semanas. Isto, segundo os médicos ainda deve exigir algo em torno de quatro ou cinco meses.

Marcelo Rezende também desistiu do tratamento convencional do câncer

Marcelo Rezende também preocupou seus fãs ao anunciar que estaria interrompendo seu tratamento tradicional de câncer. Na época chegou-se a especular que as chances de Marcelo Rezende se recuperar do câncer de pâncreas e fígado seria inferior a 1% . O estado de saúde de Rezende, apesar de se estar dentro do esperado, sofre altos e baixos, conforme ele mesmo tem informado.

Comente. #morte no parto