Publicidade
Publicidade

Todos os dias, várias pessoas quebram recordes ao redor do mundo. Para identificá-los, foi criada uma espécie de competição que premia os melhores e únicos de cada estilo. O Guinness World Records publica anualmente os maiores recordes reconhecidos internacionalmente.

As edições mais recentes registram feitos sobre-humanos. As pessoas chamam a atenção por habilidades que a maioria ou quase ninguém tem a capacidade de reproduzir. São realizadas espécies de provas e concursos com os mais variados temas.

Jemima Layzell, de 13 anos de idade, acabou batendo um #recorde totalmente diferente, ao contrário das outras pessoas que conseguem fazer coisas incríveis como contorcionismo, levantamento de peso e até mesmo suportar dores intensas.

Publicidade

Ela entrou para o livro dos recordes após salvar 8 vidas. Talvez você esteja imaginando que ela participou de algum evento solidário ou algo assim, mas na verdade, a garota utilizou seu próprio corpo para salvar a vida dessas pessoas.

Tudo começou quando Jemima estava comemorando a festa de aniversário de 28 anos de sua mãe. Ela acabou se sentindo mal e precisou ser levada ao hospital. Jovem, com apenas 13 anos de idade, a garota sofreu um aneurisma cerebral e veio a falecer no ano de 2012.

Apesar dessa história ser triste, Jemima ainda não tinha deixado completamente esse mundo! Após seu falecimento, seus pais resolveram cumprir seu sonho que era doar seus órgãos para alguém que precisasse.

Essa foi uma difícil decisão, mas eles respeitaram o pedido da filha e doaram seu coração, pâncreas, pulmão, rins, fígado e intestino delgado.

Publicidade

Segundo o sistema de saúde britânico, esse é definitivamente um recorde absoluto.

A garotinha conseguiu salvar cerca de oito vidas com seus órgãos. Essas pessoas tiveram uma nova oportunidade de viver ao lado das pessoas que amam, fazendo dos pequenos momentos especiais.

Jemima ajudou cinco crianças e três adultos com a doação de seus órgãos, além de entrar para o livro dos recordes pela quantidade incrível de órgãos doados para outras pessoas. Esse simples e difícil gesto pôde salvar a vida dessas pessoas que até então, estavam completamente perdidas e não sabiam ao certo qual seria seu futuro.

Em entrevista, a mãe da garota disse que foi muito difícil tomar essa decisão, e que antes, já havia conversado com a filha sobre o assunto. Hoje, ela aprendeu a lidar com a perda vendo que a atitude que tomou foi a correta.

Jemima Layzell entrou para o livro dos recordes como uma verdadeira heroína, que mesmo após a morte, conseguiu [VIDEO] dar uma nova oportunidade a essas pessoas. #doação de órgãos