Uma modelo belga estava participando de uma sessão fotográfica mais arrojada, quando tudo terminou muito mal para ela. A bonita Marisa Papen foi forçada a passar a noite em uma cela de uma prisão no #Egito, após ter sido apanhada durante uma sessão de fotos em um templo em Luxor.

A sessão foi considerada imprópria [VIDEO]para o local e sem grandes demora, a polícia levou a modelo para a #cadeia. Ela se descreve como uma "expressionista de espírito livre e selvagem", e viajou com o fotógrafo Jesse Walker para o Norte da África para uma rodada em alguns dos monumentos mais famosos do antigo Egito. O problema é que seu espírito livre foi esbarrar na cultura do Egito, e sua falta de roupa não agradou nem um pouco.

Publicidade
Publicidade

A bonita Marisa é famosa por fazer várias fotos de nu integral e foi mesmo isso que estava acontecendo nos templos de Gizé, onde ela estava sendo fotografada. Supostamente, ela e o fotógrafo haviam conseguido subornar os guardas, que os deixaram entrar. No entanto, eles foram surpreendidos por outros oficiais, que os levaram e prenderam, tanto Marisa quanto o fotógrafo Jesse Walker.

"Nos últimos dois anos, andei selvagem e livre em pelo menos 50 países", revelou a jovem beldade, que teria ficado muito incomodada com a falta de liberdade [VIDEO]que viveu no Egito, onde há valores mais fechados, especialmente com seus monumentos, que eles tanto respeitam, e onde Marisa estava posando completamente nua. Ela disse ainda que estava ciente das diferenças culturais, mas não estava esperando que algo assim pudesse acontecer, especialmente a parte de ter que passar a noite na cadeia.

Publicidade

De nada valeram as justificativas de Marisa e do fotógrafo, que tentaram convencer os guardas que isso era arte, e que eles não estavam desrespeitando a cultura do país. Porém, para a polícia, não existe qualquer ligação entre arte e nudez e por isso, eles acabaram presos. "Em seus olhos era pornô, ou algo assim", disse a bonita Marisa.

Após várias horas em condições horríveis na prisão, Marisa e Walker foram levados diante de um juiz. Inicialmente, Marisa tentou explicar que eles eram somente turistas "estúpidos" que não sabiam que estavam fazendo algo de errado, mas tiveram que mudar sua história, uma vez que ninguém estava acreditando, até por todo o material de fotografia que eles tinham com eles.

Após algum tempo, o juiz acabou liberando eles, com o aviso para eles não fazerem isso novamente. Eles consentiram e puderam finalmente regressar ao hotel, após uma difícil noite na cadeia. De volta ao quarto do hotel, Walker conseguiu recuperar as imagens excluídas do cartão SD, graças a um software especial. Assim, eles puderam contar essa história, ficando na posse das fotos. A modelo está agora compartilhando com orgulho sua incrível história e as magníficas fotos de Walker de seus nudes no Egito. #Moda