Uma #Mulher desesperada foi vista implorando por uma cirurgia cesárea em um hospital na China. Grávida [VIDEO], mas agonizando com dores, ela não estava aguentando seu sofrimento e a dor intensa acabou terminando em uma enorme tragédia.

As câmeras de segurança desse hospital na China gravaram o momento em que a mulher se ajoelhou às lágrimas, pedindo que seu #parto fosse feito por cesárea, dizendo que não aguentava mais. Porém, essa decisão cabia à família da mesma, que não autorizou esse pedido desesperado. Por duas vezes a mulher teria saído de seu quarto, implorando por uma autorização de realização da cesárea, que foi negada.

Publicidade
Publicidade

A mulher é vista em estado muito grave, e já mal se segurando em pé, tendo que ser levada pelos seguranças de volta para seu quarto, no quinto andar. Nas imagens do vídeo que está viralizando, é possível ver a mulher em desespero e se dobrando de dores.

Ela não teve sua identidade revelada, mas se sabe que ela tinha 26 anos e que estava com as contrações para o parto. O problema é que o bebê tinha a cabeça muito grande e não havia como ele nascer de parto natural. O fato dele não passar pelo quadril da mãe estava causando a dor intensa na grávida, que não estava mais aguentando. No entanto, a família ou não entendeu o problema ou simplesmente se recusou em dar a autorização para a cesariana.

Momento depois, a mulher foi encontrada morta, após ter caído do quinto andar do hospital. Tudo indica que a mulher se jogou, em desespero, matando a si e a seu bebê não nascido.

Publicidade

O vídeo mostra, momentos antes da morte da mulher, que ela estava completamente desesperada e sem qualquer controle sobre si mesma. Ela é vista caminhando, ajudada por um homem desconhecido, e cai no chão, com dores. Em um determinado momento do vídeo, ela se inclina contra uma parede e parece estar quase colapsando e perdendo seus sentidos. As imagens são de desespero, quando ela é vista, inclusive, se ajoelhando, enquanto outras pessoas, supostamente de sua família, se aglomeram em seu redor.

Os médicos desse hospital da cidade de Yulin, na província de Shaanxi, no norte da China, examinaram-na e determinaram que ela precisava de uma cesariana, pois não conseguia dar à luz naturalmente porque a cabeça do bebê era muito grande. No entanto, sua família insistiu em um nascimento natural e recusou-lhe o direito de se submeter ao procedimento.

De acordo com a lei chinesa, a família deve dar sua permissão para que uma mulher tenha uma cirurgia cesárea. A grávida, desesperada, ainda teria tentado fugir desse centro médico, mas acabou caindo desse quinto andar. Ainda não se sabe se a mãe e o bebê morreram devido a um acidente ou suicídio [VIDEO].

A polícia disse à mídia local que a morte da mulher estava sendo tratada como um suicídio, e está gerando enorme revolta na China. Várias mulheres estão protestando e pedindo por mais direitos reprodutivos. "Ninguém mais do que a grávida deveria ter opinião", disse uma internauta.

Assista:

#gestação