Connie Serbu admitiu ter assassinado um garoto de 18 anos, Xavier Sierra, por #vingança. Supostamente, ele teria estuprado a filha de 6 anos e ela cometeu o crime para se vingar dele. A mulher atraiu o adolescente para uma área arborizada, onde ela o confrontou sobre o suposto ataque sexual. Após a cilada que fez para o garoto, Connie teria atirado contra ele, matando-o, de acordo com o relatório da polícia da Flórida, nos Estados Unidos.

Esta mulher assumiu o crime e foi ela mesmo que chamou a polícia. Após os disparos, a mulher ligou logo para os policiais e contou o que havia acabado de fazer. No entanto, além de contar sobre o seu crime, ela contou sobre o crime que Xavier supostamente havia cometido sobre sua filha de 6 anos: "Então, eu não me importo, ele estuprou minha filha, eu não ligo, ele sodomizou minha filha.

Publicidade
Publicidade

Ela me contou tudo o que aconteceu".

Após receberem esse telefonema, os policiais foram encontrar o corpo do adolescente no meio das árvores, de acordo com o jornal Napoles News. No entanto, o que deixou os policiais mais preocupados ainda foi a presença, nas proximidades, do corpo do irmão de Connie. John Vargas, de 29 anos, morador do Bronx, bairro de Nova Iorque, foi encontrado morto, bem perto do local desse outro crime.

Supostamente, ele poderia estar ajudando nesse assassinato por vingança, mas também ele acabou morto. Vargas foi esfaqueado, de acordo com a investigação policial.

Essa morte desencadeou uma investigação mais completa ainda. De acordo com Connie, o que teria acontecido foi que seu irmão e Xavier se envolveram em briga e que o jovem acabou matando seu irmão. Depois, ela concluiu sua vingança, matando o jovem, que ela continua dizendo que #estuprou sua filha.

Publicidade

Segundo o que a mãe disse aos investigadores, a filha havia revelado que havia sido estuprada em maio de 2016, alguns anos depois do ataque sexual ter acontecido. No entanto, a criança teria pedido para sua mãe não fazer nada que prejudicasse Sierra, o que ela não conseguiu cumprir. Ela ficou enraivecida com essa descoberta e começou logo a tramar essa morte. Em julho de 2016, ela atraiu Sierra pedindo para ajudar na construção de um beliche e, inicialmente, eles iriam ver as madeiras e materiais de construção.

Porém, foi quando eles estavam chegando ao local cercado por árvores que Sierra teria percebido a cilada e tentou fugir. Ele foi perseguido por Vargas e foi aí que o irmão de Connie acabou morrendo. Depois, ela matou Sierra.

O caso vai agora ser julgado no tribunal da Flórida, e Connie está sendo acusada de homicídio em segundo grau. Sua sentença poderia ficar conhecida já na próxima semana. #EUA