Alguns crimes que acontecem no Brasil e no mundo podem chocar pela forma como se sucedem. O estupro coletivo, por exemplo, sempre é alvo de reportagens especiais em todo o planeta. No fim de semana, por exemplo, uma notícia deu o que falar.

Uma americana acabou sendo alvo do abuso de vários homens na cidade de Chicago, nos Estados Unidos. O abuso teria ocorrido no dia 23 e agosto. Um vídeo mostra o estupro coletivo, mas agora o que a polícia sabe é que a garota foi filmada pela melhor amiga e que ela também estaria por trás do crime bárbaro.

Amigas brigam em festa por homem e uma se vinga com estupro coletivo e vídeo

A mulher que filmou toda a cena foi identificada como Beth Rae Harris.Ela tem 36 anos de idade.

Publicidade
Publicidade

Ela teria filmado o estupro da então melhor amiga, Nora Gill, 13 anos mais nova, com 23 anos. As duas, apesar de serem amigas, acabaram tendo uma briga feia na web.

Elas discutiram por causa de um homem. Mais tarde, Beth, vendo a menina ser estuprada por outros homens, ao invés de ajudar Nora, decidiu filmar o abuso e transmitir ao vivo pelo Snapchat. Ela mostrou o sofrimento de quem chamava de amiga para milhares de pessoas nas redes sociais.

Mulher teria encorajado homens a estuprarem amiga bêbada e desmaiada

Os detalhes do estupro coletivo são assustadores. Depois da discussão pela web, as amigas decidiram ir junto a uma festa em um hotel. Na balada, Nora teria bebido demais. Percebendo que ela já estava mal, Beth decidiu levar embora a amiga para casa. No entanto, ela estava com muito ódio por Nora ter ficado com o homem que ela queria.

Publicidade

Ao chegar no apartamento de Beth, Nora desmaiou. Foi então que a amiga decidiu se vingar da colega de quarto. Ela chamou alguns rapazes e disse que a amiga queria sexo. Beth estimulou que os homens violassem a sua amiga e ainda transmitiu tudo pela internet. Ficou difícil para ela negar o crime.

Amiga transmite vídeo ao vivo de estupro coletivo e acaba presa nos Estados Unidos

Segundo a advogada de Nora Gill, a sua cliente disse que no dia seguinte pela manhã, quando a vítima acordou, estava toda dolorida e completamente nua. A suspeita disse para ela que homens tinham feito sexo com ela.

Mais tarde, no entanto, ao ver vídeos no celular, ela descobriu que foi estuprada e que Beth filmou tudo. Em alguns trechos do vídeo, a "amiga da onça" até faz o trabalho de narrar o horrendo crime, descrevendo o que os diversos homens faziam com a garota desmaiada.

É claro que essa "amiga" não ficaria muito tempo solta. Ela foi presa e, caso queira responder ao crime em liberdade, terá que pagar uma indenização que chega a quase R$ 500 mil. #Estupro filmado #Vídeo de estupro