Paul Leighton vai ser o primeiro pedófilo a ser encarcerado como um #Estuprador de crianças em série, apesar de ele nunca ter conhecido suas vítimas. Este homem usou um esquema para manipular e abusar de todas essas crianças. Ele mesmo se fazia passar por uma criança, nas redes sociais, para enganar jovens [VIDEO]de todo o mundo, para que eles se abusassem entre si, enquanto assistia a tudo e ainda gravava vídeos dos #Abusos. Portanto, apesar de ele não ter abusado pessoalmente dessas crianças, ele dirigia esse esquema ou essa rede de abusos, razões mais do que suficientes para merecer essa condenação, de acordo com a justiça inglesa.

Pode parecer incomum, por nunca ter acontecido, mas é um novo espaço na justiça e para a defesa das crianças, vítimas de abusos e estupros, através de crimes online.

Publicidade
Publicidade

Ele está sendo condenado por estuprar vítimas em todos os continentes. A polícia acredita que várias centenas de crianças foram molestadas, por seu comando. Os detetives que estiveram investigando esse caso disseram que Leighton era o pior agressor infantil que eles já tinham encontrado. Eles aproveitaram ainda para deixar um lembrete para todos os jovens, sobre os perigos dessas amizades online.

Foi de sua casa, em Seaham, que esse homem criou todos esses esquemas criminosos, criando contas falsas e fingindo ser uma criança. O homem de 32 anos conseguiu criar centenas de conversações online, e depois filmava o que acontecia através de suas webcams. Depois, ele chantageava os jovens, ameaçando expor os vídeos às suas famílias, a menos que eles se submetivessem a seus pedidos sórdidos. Ele chegou mesmo a convencer uma garota de 15 anos, na América, a molestar sua própria irmã, que tinha dez meses de idade, para satisfazer suas perversões.

Publicidade

Outra vítima tinha dois anos de idade.

No tribunal de Newcastle, o pervertido admitiu 19 crimes, incluindo três violações, dois ataques sexuais a garotas menores de 13 anos, mas para o detetive Peter Morgan, seus crimes foram muito mais que isso. "Centenas de famílias nunca se recuperarão do trauma desses abusos e terão que viver com o que ele lhes fez para o resto de suas vidas. Paul Leighton é um dos infratores mais sérios que já encontrei e suas ações tiveram impactos devastadores em todo o mundo", revelou o detetive, chocado com tudo isso.

Leighton foi finalmente flagrado, após uma queixa. A polícia conseguir rastrear sua vida online e rapidamente descobriu todos os seus atos de perversão que ele vinha escondendo, durante anos. Michael Barton, da Polícia de Northumbria, disse: "Infelizmente, vivemos em um mundo onde criaturas doentes e más como Paul Leighton se aproveitam de crianças e jovens usando a internet".

A sentença ainda não foi conhecida, mas acredita-se que esse homem ainda seja extraditado para os Estados Unidos. Esse caso serve também como alerta para todos os jovens sobre a gravidade desses crimes, que vão acontecendo na internet. E também para chamar a atenção de seus pais.