Uma explosão dentro de um vagão do metrô, na estação Parsons Green, no oeste de Londres [VIDEO], #Inglaterra, deixou 22 feridos na manhã desta sexta-feira (15), mas nenhum com gravidade. Autoridades britânicas tratam o incidente, ocorrido às 8h20 (4h20 no horário de Brasília), como ato terrorista [VIDEO]. Um repórter do jornal Metro, que viajava no vagão onde houve uma pequena explosão que não chegou a causar danos substanciais, afirmou que alguns dos feridos sofreram queimaduras no rosto.

Houve pânico e muitas pessoas correram para fora da estação. Testemunhas disseram que uma bola de fogo surgiu dentro do vagão. Também há relatos de uma luta corporal nas escadarias da estação, mas as autoridades não confirmaram essa informação.

Publicidade
Publicidade

Uma foto postada nas redes sociais mostra uma bolsa plástica pegando fogo e seu conteúdo pode ter provocado a explosão. Mais tarde, autoridades antiterrorismo confirmaram que um artefato improvisado causou a explosão.

Segundo uma rede de TV, o artefato continha um timer para comandá-la. Centenas de policiais foram deslocados para o local, e o prefeito da cidade, Sadiq Khan, informou que o policiamento foi reforçado na rede de transporte público.

A área onde aconteceu a explosão foi isolada e a linha do metrô paralisada. Várias ruas em torno do local foram interditadas, cães farejadores foram levados até o local e as autoridades pedem que os moradores evitem a região. Existe a suspeita de que outros artefatos podem estar escondidos em outros vagões. O comando antiterrorista de Scotland Yard, S0 15, assumiu a liderança na investigação.

Publicidade

A primeira-ministra britânica, Theresa May, se reunirá com o comitê de emergência do governo para discutir o ato terrorista. Em uma postagem em rede social, ela disse que seus pensamentos estão com os feridos e que os serviços de emergência “estão respondendo bravamente a este incidente terrorista”.

Já o presidente americano, Donald Trump, usou as redes sociais para condenar o ato, afirmando que o ato foi provocado por um terrorista perdedor e que é preciso ser proativo.

Há 12 anos

Em 7 de julho de 2005, a capital da Inglaterra sofreu outro atentando, porém, muito mais grave e com vítimas. Naquele dia, na hora de maior movimento, uma série de explosões atingiu o sistema de transporte público da cidade, sendo três vagões de trem e um ônibus de dois andares. Autoridades informaram que 52 pessoas morreram e mais de 700 ficaram feridas devido ao ato. #londres #Terrorismo