Ela é uma coelhinha da revista masculina mais famosa do mundo, a ‘’Playboy’’, tem 37 anos, é russa e se chama Victoria Bonya. Recentemente, posou para uma foto com um maiô muito polêmico. Nele, tinha a estampa de um desenho do presidente da Rússia, Vladimir Putin, com a seguinte legenda: “Você gosta do meu maiô?“ É claro que o post rendeu muito que falar na internet. [VIDEO]

A foto foi publicada no #Instagram da loira e muita gente aparentemente aprovou a imagem, isso porque o presidente é muito amado pelos russos.

Publicidade
Publicidade

Mas é claro que, com o corpo escultural da musa, tudo ficou ainda melhor para os admiradores.

A fotografia foi tirada durante uma viagem que a moça fez ao Estados Unidos e no maiô, o texto escrito diz: ‘’Uti-Putin’’ (‘’Patinho fofo Putin’’, em português). Na imagem, o presidente segura um patinho de borracha. Segundo a coelhinha da ‘’Playboy’’, o presidente russo agora virou um tipo de tendência para ela. [VIDEO]

A brincadeira que não deu certo

Embora pareça ser muito fofo o desenho, na Rússia, patinhos de borracha representam um tipo de protesto contra o atual governo. Ou seja, eles possuem mascotes políticos também, assim como no Brasil.

Assim, a loira acabou entrando em um debate político, mas essa não foi a primeira vez que isso aconteceu com ela. Em certa ocasião, quando ela estava no aeroporto de Los Angeles, EUA, acabou ficando na mira das autoridades americanas.

Publicidade

Eles a prenderam sob suspeita de que ela seria uma espiã do governo russo.

A desconfiança toda começou quando os policiais encontraram em sua bagagem um cartão de visitas de uma empresa que produz câmeras de espionagem.

Entrando pelo cano

No aeroporto, Victoria foi interrogada exaustivamente por horas pelos policiais, que faziam várias perguntas sobre a Rússia, sobre o presidente Putin e se ela era membro dos serviços secretos. Além disso, ela teve toda a bagagem revistada.

Victoria conta que no começo ela riu de tudo, mas quando viu que tudo era sério mesmo, ficou apavorada e com medo de ser deportada. Mesmo negando que era uma espiã e dizendo que era apenas uma modelo, ninguém acreditava nela.

Porém, tudo começou a fazer mais sentido para as autoridades quando ela mostrou seus perfis de redes sociais para eles. Só no Twitter ela tem quase 2 milhões de seguidores e no Instagram, mais de 5 milhões. Em suas páginas, ela se descreve como apresentadora de TV e modelo. [VIDEO]

Ganhando liberdade

Logo que perceberam o erro, os policiais americanos liberaram a loira.

Publicidade

Ao contar todo o pesadelo que passou em suas redes sociais, os fãs tentaram acalmá-la, fazendo comentários engraçados sobre o ocorrido. Segundo eles, os policiais só estavam querendo ‘’passar um tempo’’ com a gata. Por isso, quiseram segurá-la no aeroporto.

A coelhinha da ‘’Playboy’’ é nativa de Krasnokamensk, cidade que fica no Leste da Rússia, mas aos 16 anos foi morar em Moscou e trabalhou por lá como garçonete. Depois, ficou conhecida ao participar de um reality show da Rússia que é muito famoso por lá, o ‘‘Dom-2’’. Depois, seguiu carreira como atriz, apresentadora, modelo e é claro, o mais importante de todos, como coelhinha da ‘’Playboy’’. #entreternimento #Famosos