Publicidade
Publicidade

Mais um daqueles casos raros na #Medicina que deixam todos muito surpresos e espanta ate médicos mais experientes aconteceu com uma gestante em Shenzhen, na China. A mulher chegou ao hospital relatando fortes dores abdominais que começaram após um chute do bebê dentro do seu ventre.

Os médicos então encaminharam a grávida para realizar váriosexames e os especialistas identificaram que foi feita uma ruptura na parede uterina, causada justamente pela força do chute do #feto.

Devido à situação em que se encontravam, os especialistas decidiram que seria necessário realizar uma cesariana de emergência [VIDEO], pois com a parede de seu útero “rasgada”, ali já não seria um ambiente saudável para o feto, e ela também não aguentaria as dores.

Publicidade

#caso raro

Todas as gestantes começam a sentir os movimentos fetais mais fortes a partir de 18 a 20 semanas de gestação. E embora muitas relatem que principalmente quando os bebes são muito grandes, elas podem sentir até dores devido às movimentações, chutes e “soquinhos” que eles dão ao revirarem-se dentro do útero das mães, alguns se alojam embaixo das costelas, causando até desconforto respiratório para a mamãe. Mas o caso da mulher chinesa foi considerado muito raro pelos médicos que atenderam a paciente, já que não houve muitos relatos de situações parecidas com essa.

Comunicado da assessoria do hospital

Segundo nota da assessoria de imprensa do hospital “Perking University Shenzhen Hospital”, em um primeiro momento, a equipe médica desconfiou que pudesse se tratar de outros problemas na saúde da gestante e procurou algum tipo de complicação no sistema urinário da mulher, que poderia estar provocando as dores.

Publicidade

Mas considerando os resultados dos exames e as imagens de ultrassonografia, foram constatadas que havia um rompimento da parede uterina, e associado aos relatos da paciente, foi visto que esse furo foi feito devido ao forte golpe que provocou o problema. Ainda de acordo com o comunicado, a paciente já havia operado o local para retirada de um “fibroma”, o que teria facilitado a ruptura da parede do órgão.

Parto prematuro

A criança não estava em tempo de nascer, pois a gestante estava no oitavo mês de gestação. Mas com a necessidade da cirurgia cesariana decidida as pressas, ele nasceu prematuro de oito meses.

Tudo acabou bem

Mas para alegria de todos, tudo correu bem, e apesar do susto nada comum, tanto a mãe, [VIDEO] quanto a criança permanecem hospitalizadas, mas com estado de saúde estável, sem apresentação de maiores riscos.