Publicidade
Publicidade
2

De acordo com informações disponibilizadas pelos sites Mail Online, Washington's Top News e NBC Washington, uma motorista americana faleceu [VIDEO] no último sábado (28) depois que um adolescente de 12 anos tentou se suicidar saltando de uma ponte, ato que o fez cair em cima do carro dela.

O caso ocorreu às 16h:15min do horário local na assim chamada estrada Interstate 66 (Interestadual 66), que interliga os Estados de Maryland e Virgínia. Na fatídica data, Marisa Harris, de 22 anos de idade, estava passando por baixo do viaduto de Cedar Lane, no Condado de Fairfax, quando o garoto – cuja identidade não foi divulgada, por se tratar de uma criança – aterrissou violentamente em cima de seu automóvel (um SUV Ford Escape).

Publicidade

Surpreendentemente, o suicida sobreviveu a uma queda de mais de nove metros de altura, mas o impacto ocorreu exatamente logo acima da área ocupada pela motorista, e assim Harris foi atingida em cheio. O namorado dela, de 23 anos de idade, não foi ferido, e como estava no assento dianteiro reservado ao passageiro, conseguiu conduzir o carro para fora da estrada.

Serviços de emergência foram prontamente acionados, mas segundo autoridades locais, a mulher foi declarada morta ainda na cena do incidente, e o adolescente foi levado a um hospital apresentando ferimentos graves.

Vítima desejava trabalhar com crianças

A mãe de Marisa Harris afirmou que a jovem havia acabado de concluir o primeiro semestre do curso de Aconselhamento Clínico oferecido pela Universidade de Marymount, em Arlington, Virginia, e disse desolada ao canal de TV News4 que a filha certamente ajudaria o garoto que tentou o suicídio se não tivesse sido tragicamente morta.

Publicidade

De acordo com familiares – muitos dos quais são psicólogos – Harris, que já era graduada pela Universidade de Towson (situada em Maryland) queria dedicar a sua carreira justamente a ajudar crianças que apresentam problemas de distúrbios mentais.

Lisa Jackson-Cherry, professora em Marymount, revelou em entrevista à NBC Washington que a jovem era uma grande promessa como conselheira, pois sempre se mostrava "cuidadosa, compassiva e genuína", realmente se importando em ajudar as pessoas ao seu redor.

Problemas com suicídio infantil nos EUA

Segundo o Mail Online, dados da instituição americana Centers for Disease Study and Control (Centros para o Estudo e Controle de Doenças) revelam que entre os anos de 1999 e 2015, 711 adolescentes com 12 anos de idade se mataram nos Estados Unidos, dos quais 507 eram meninos e 204 eram meninas.

Neste mesmo período, 1309 crianças com menos de 12 anos também tiraram suas próprias vidas, o que equivale à alarmante média de uma morte deste tipo ocorrendo a cada cinco dias. #Caso de polícia #EUA