Segundo informações disponibilizadas pelos sites Mail Online, BBC, Público e Mirror, um trabalhador agrícola da #Espanha com excesso de peso e seu amigo foram condenados nesta quinta-feira (12) a cumprir uma pena de 15 meses de detenção por terem sido os responsáveis pela morte cruel de 79 filhotes de porcos, que foram esmagados quando um dos homens se jogou de barriga contra eles, como se estivesse mergulhando em uma piscina.

Apesar de a conclusão judicial do incidente só ter acontecido agora, a morte dos animais ocorreu no dia sete de janeiro de 2016 em uma fazenda localizada no município de Huércal-Overa (província de Almería).

Publicidade
Publicidade

Naquela data, os dois acusados – identificados apenas pelas suas iniciais, D.A.A. e M.R., que na época tinham 18 e 22 anos, respectivamente – decidiram fazer a "brincadeira" em um corredor que dá acesso a um recinto chamado de "sala de desmame", e não bastasse terem perpetrado os maus tratos, um deles resolveu publicar o vídeo tanto pelo WhatsApp quanto por suas redes sociais.

Os suínos sobre os quais D.A.A. se arremessou por três vezes consecutivas – os dois réus trabalhavam com os pequenos animais [VIDEO] – possuíam apenas entre 19 e 27 dias de vida. De acordo com jornais espanhóis que cobriram o julgamento do caso, 19 porcos morreram enquanto a cena estava sendo filmada, e os outros ficaram tão feridos com o esmagamento que, ou faleceram pouco tempo depois, ou tiveram que ser sacrificados.

Publicidade

Acompanhe o vídeo mostrando os esmagamentos (contém cenas fortes):

Processando os acusados

Durante o julgamento ocorrido na corte de Almería, imagens dos leitões mortos – que foram registradas pela Guarda Civil espanhola após o proprietário da fazenda ter feito a denúncia – foram expostas ao júri. Entretanto, os réus e os seus advogados argumentaram que os animais mostrados nas fotos não eram os mesmos sobre os quais D.A.A. se jogou, e alegaram que os "verdadeiros" teriam apenas metade do tamanho.

Além disso, D.A.A. afirmou que tudo não passou de uma "palhaçada infantil" inofensiva para os porcos, uma vez que, segundo ele, não é possível tirar a vida de leitões "muito facilmente". Adicionalmente, M.R. disse que os dois amigos só foram informados sobre o estado dos animais vários dias após a "brincadeira", ressaltando que se tivesse acontecido alguma morte, a dupla teria sido prontamente repreendida.

Entretanto, para o juiz do litígio, o vídeo divulgado pelos réus "falou por si mesmo", e ele acrescentou que as ações dos dois homens eram "injustificáveis ​​e cruéis" – tanto pelo fato de D.A.A.

Publicidade

ter esmagado os porcos, quanto por M.R. ter sido conivente com o incidente ao registrar tudo e não impedir que o colega continuasse a se arremessar contra os pequenos suínos.

Assim, além da detenção de 15 meses, os réus foram condenados a pagar € 60 (cerca de R$ 225) por cada leitão que perdeu a vida – o que totalizou € 4.470 (mais de R$ 16.700) – ao fazendeiro prejudicado, e eles estão proibidos de se envolver em qualquer profissão ligada a animais por três anos e meio. #animal #Europa