Publicidade
Publicidade

Vlada Dzyuba é uma modelo russa conhecida em todo o mundo, mas por conta de uma tragédia [VIDEO]. Ela, que tinha apenas 14 anos, acabou morrendo após uma jornada excessiva de trabalho. A modelo russo estava em um evento na China, quando começou a passar mal.

As primeiras informações são de que ela chegou a ficar até mesmo 13 horas trabalhando, o que acabou sendo fatal para a jovem. De acordo com informações do portal de notícias do jornal britânico Daily Mail, em reportagem publicada neste domingo (29), a modelo acabou falecendo. Ela entrou em coma logo após o desfile e três dias depois já estava morta. [VIDEO]

O drama de Vlada Dzyuba: A história da menina que morreu sendo uma escrava da beleza

A história da jovem começou a ser traçada quando ela recebeu o que parecia ser uma ótima informação.

Publicidade

Ela passaria três meses na China, onde teria os melhores trabalhos. No entanto, Vlada Dzyuba, durante sua estadia no país estrangeiro, contraiu meningite crônica e trabalhar demais, é claro, apenas acabou piorando ainda mais o seu estado de saúde.

A agência que contratou Vlada está sendo acusada de "trabalho escravo". Pessoas próximas disseram que a modelo não tinha direito a seguro saúde e era pressionada a não procurar ajuda médica. O episódio não é o primeiro que faz com que se volte a discutir o trabalho de modelos em todo o mundo, que, às vezes, chega a beirar o absurdo do exagero.

Morte de modelo gera grande repercussão nas redes sociais e internautas tentam achar culpado

O assunto gerou grande revolta nas redes sociais. Muitas pessoas ficaram indignadas ao saberem da história da pobre #Modelo Russa.

Publicidade

"Essas agências de modelos são os maiores produtores de pornografia infantil, ajudam os cartéis de drogas (as modelos são usadas para levar as drogas de um país ao outro), aliciam jovens a entrar na prostituição, isso quando não são vendidas para o mercado de escravas sexuais. Se fizerem uma investigação séria nessas agências, muita gente com muito dinheiro vai apodrecer na cadeia!", disse um dos internautas ao comentar o assunto, que teve grande repercussão nas redes sociais.

Outras pessoas já negam que a garota tenha morrido pelo excesso de trabalho. ‘’A garota não morreu pelo excesso de trabalho. O próprio texto praticamente desmente isso. O problema foi a meningite, doença perigosíssima, mesmo sendo a versão mais light, o caso dela. O excesso de trabalho foi apenas um potencializador, não a razão’’, disse outro internautas ao falar sobre o assunto. #É Manchete!