Publicidade
Publicidade

A modelo russa, [VIDEO] Vlada Dzyuba, de apenas 14 anos, veio a óbito depois de trabalhar por treze horas seguidas [VIDEO]em um evento em Xangai, na China. O diagnóstico médico foi exaustão e meningite crônica. O caso aconteceu na sexta-feira (27), durante a Semana da #Moda e vem expondo uma grande polêmica, em relação à exaustiva carga horária que lhe foi imposta.

De acordo com informações do jornal Daily Mail, a jovem já tinha feito outras entradas no desfile e segundos antes de desfilar mais vez desmaiou, entrando em coma, sendo imediatamente socorrida, porém não saiu mais do coma vindo a falecer após dois dias. O mesmo jornal ainda relata que a garota havia assinado um contrato e que deveria, oficialmente, trabalhar apenas três horas semanais e ter acompanhamento médico.

Publicidade

Contudo, na prática, nada disso vinha sendo seguido, visto que a adolescente não tinha plano de saúde e parecia muito assustada para procurar ajuda sozinha.

Depois das acusações, a agência de modelos ESEE com quem Vlada tinha um contrato de três meses, pronunciou-se negando que a jovem #modelo estivesse sendo exposta a trabalho escravo e lamentou sua morte. "Lamentamos a morte de um anjo", dizia a nota. Com mais essa morte de uma modelo tão jovem, quase uma menina, a discussão sobre trabalhos forçados nas passarelas reacende a polêmica, principalmente porque a China recebe muitos talentos russos buscando notoriedade na moda.

A Rússia assegurou que vai apurar com rigor esse caso e pretende pedir explicações do fato ao governo da China, que terá de explicar às autoridades russas sobre o estado de saúde real da modelo morta.

Publicidade

Eles também querem saber por que o contrato da garota a fazia perder dias de aula em sua cidade de origem, Perm. Pavel Mikov, dos direitos humanos em Perm, garantiu que vai averiguar pessoalmente a morte de Vlada.

São vários relatos de modelos reclamando do excesso de trabalho e do controle de peso. Muitas reclamam de passar fome para manter o peso ideal. Um exemplo é Nathália Novaes, de 26 anos, modelo internacional que conta quase ter destruído sua saúde por ser obcecada com a magreza. Outra que também passou fome para manter o peso, na época em que foi modelo, foi Luana Piovani. "Era neurótica", explica a atriz.

Muitas ficam amedrontadas com as cláusulas impostas pelas agências, principalmente quando são muito jovens e de cidades pequenas, com poucos recursos. Preferem submeter-se a trabalhos exaustivos pondo em risco a própria saúde. #morreu