Publicidade
Publicidade

Um homem suspeito de ser um serial killer foi preso após a polícia encontrar em sua residência nove corpos completamente desmembrados. O caso aconteceu bem longe do Brasil, na capital do Japão, Tóquio, e deixou o pequeno país, que não costuma registrar índices de violência [VIDEO] como por aqui, apavorado. O homem que foi preso é Takahiro Shiraishi, que tem 27 anos, e é o principal acusado de ter matado as nove vítimas que foram encontradas em seu apartamento. Todas elas foram contatadas pelas redes sociais pelo homem que atraía certos tipos de vítimas dispostas a morrer, em uma história que mais se parece com um roteiro de filme de terror da atualidade.

Publicidade

Homem usava redes sociais para atrair as suas vítimas para a morte

Algumas pessoas já se mataram em frente às câmeras em redes sociais, utilizando a ferramenta de transmissão ao vivo. Outras utilizaram de postagens programadas para deixarem mensagens dizendo o que sentiam momentos antes de serem mortas. Isso se torna cada vez mais uma preocupação frequente entre os donos de gigantes como Facebook, Twitter e Instagram. Mark Zuckerberg está em uma corrida para descobrir como evitar que tais situações fatais aconteçam. Ainda existem muitas ‘brechas’ na internet, e o serial killer japonês usou de uma rede social para atrair suas vítimas.

Vítimas eram pessoas que buscavam se suicidar, mas não tinham coragem de fazê-lo

Seu anúncio era muito claro na internet, procurando pessoas dispostas a morrer, e as vítimas de Takahiro geralmente eram jovens que queriam se suicidar.

Publicidade

Desencorajados em tirar a sua própria vida, as vítimas viram no homem uma forma de conseguirem aquilo que desejavam por passarem por situações que não foram descritas.

O homem utilizava areia higiênica para gatos para evitar que o cheiro dos corpos tomasse conta de sua residência. Parte da carne foi dispensada por ele em sacos de lixo e outras congeladas em geladeiras portáteis espalhadas pela casa.

Os assassinatos aconteciam no mesmo dia em que ele conhecia as suas vítimas. Takahiro morava há apenas dois meses em Tóquio, onde passou a viver no subúrbio na capital japonesa. O homem só foi descoberto após policiais [VIDEO] investigarem o desaparecimento de uma jovem de 23 anos. Momentos antes de desaparecer, a jovem publicou no Twitter que estava à procura de ‘alguém para morrer’, e o link do perfil de Takahiro estava com a jovem. Depois disso, câmeras de segurança comprovaram que eles estiveram juntos em um trem. #Caso de polícia #Crimes #crime bárbaro