Publicidade
Publicidade
3

Quem possui um cachorro sabe o quão estreita pode ser a relação com esta espécie animal, e pesquisas científicas [VIDEO] – como as realizadas pelo neurocientista americano Gregory Berns, que utilizou um aparelho de ressonância magnética para estudar o cérebro do "melhor amigo do homem" – já apontam que os caninos têm, de fato, sentimentos comparáveis aos de uma criança. Assim, não é incomum que um cão abandonado acabe por realmente sofrer com uma separação brusca, e passe a apresentar um quadro de tristeza profunda por sentir falta do seu dono.

Segundo informações divulgadas pelos sites Mail Online, Metro e RCN Radio, um caso envolvendo este estresse de separação foi tão intenso para uma cadela que vivia na #Colômbia que ela simplesmente desistiu de viver, e morreu [VIDEO]por ter ficado com o "coração partido".

Publicidade

A história com o trágico final teve como palco o aeroporto internacional Palonegro, situado na cidade de Bucaramanga, onde funcionários notaram que, há pouco mais de um mês, uma cachorrinha começou a circular pelos corredores da instalação, e não dava sinais de que pretendia sair do estabelecimento. Levando em conta o fato de que o animal foi encontrado em um aeródromo, os locais decidiram batizá-lo de "Nube Viajera", que em português quer dizer "Nuvem Viajante".

Deterioramento da saúde

Trabalhadores do aeroporto começaram a tentar alimentar Nuvem Viajante de tempos em tempos, mas ela não comia regularmente – e quem tem contato com cachorros (que são famosos pelo seu apetite) sabe que se eles não estão aceitando alimentos por longos períodos, pode significar que há algo de errado com sua saúde.

Publicidade

Em seus últimos dias de vida, a cadelinha colombiana foi comendo cada vez menos, ao ponto em que parou completamente de se alimentar. Em função disso, seu organismo definhou rapidamente – em uma última tentativa de salvá-la, medicamentos lhe foram administrados – mas, infelizmente, ela acabou falecendo.

Os veterinários que realizaram exames no corpo já sem vida afirmaram que Nuvem Viajante morreu em função de um quadro de depressão.

De acordo com o Mail Online, Alejandro Sotomonte Nino, médico de uma associação conhecida como Fundação Colombiana de Proteção Animal, revelou que também acredita na hipótese de abandono do canino por parte de um viajante, uma vez que o animal constantemente andava pelos corredores do aeroporto como se estivesse procurando por alguém – possivelmente, seu proprietário – e que a espera pelo retorno do dono resultou no deterioramento fatal da cadela. #Animais #Cães