Publicidade
Publicidade

Um casamento entre dois argentinos tem ganhando bastante repercussão está semana na internet. Mauricio Ossola, de 23 anos e Yolanda Torres, de 91 anos, se casaram há pouco mais de dois anos. A diferença de idade é algo gritante e que ganhou a tenção de todos que tomam conhecimento do caso. Além da idade, o casal também chamou a atenção de internautas por todo o mundo por serem da mesma família, a idosa é tia-avó de Mauricio [VIDEO].

A foto do casal tem ganhado ainda mais repercussão nos últimos dias, porém, desta vez, pela morte da idosa, que era professora aposentada do estado. Ela veio a falecer e como é de lei, ele acabou ficando com a pensão da esposa.

Publicidade

Porém, a Administração Nacional de Segurança Social da #Argentina (Anses) decidiu por negar o pagamento da pensão para o mesmo, que hoje já está com 26 anos.

De acordo com informações do jornal argentino "El Tribuno", Mauricio não gostou nada de ficar sem a tão sonhada pensão e decidiu levar o caso para um tribunal, onde afirma estar disposto a qualquer coisa para ter seu direito garantido.

A informação do fundo de previdência é que o casal não possuía uma união legítima e que por esse motivo o sistema de segurança social ressalta que o jovem não possui o direito de aposentadoria. No entanto, o argentino defende que, mesmo tendo uma enorme diferença de idade e por ter parentesco com a viúva, o matrimônio entre eles foi algo totalmente aprovado pela legislação do país.

O jovem ainda fez um desabafo, afirmando que sua ex-esposa, quando viva, havia insistido para que ele terminasse os estudos, pois ela queria que o mesmo tivesse um futuro brilhante pela frente e que não dependesse de mais ninguém.

Publicidade

Ele disse que esse era o maior desejo dela em vida.

Ainda em seu depoimento, ele disse que o casamento entre os dois aconteceu quando ele já estava prestes a largar os estudos, pois iria começar a trabalhar. Ele foi criado junto a Yolanda desde quando ainda era criança. Eles residiam na cidade de Tres Cerritos. Além deles, um irmão, a mãe e a avó também residiam no mesmo teto. Quando decidiram se casar, eles fizeram uma cerimônia bem simples ao norte da província de Salta, onde conviveram juntos até a morte de Yolanda [VIDEO].

Mauricio se declara ainda apaixonado por sua ex-esposa e afirma que a negação pelo pedido de pensão é algo totalmente sem fundamentos e que não vai abrir mão de tal direito, que era também um desejo de Yolanda, que sempre quis vê-lo feliz.

De acordo com a legislação argentina, existe uma permissão para os casos em que se comprovem que os ganhos da pessoa falecida eram o único apoio financeiro para o viúvo. Mas este caso vai totalmente contrário ao caso de Mauricio, que tem exercido a função de advogado e consegue se manter com o salário que ganha. #casais