Publicidade
Publicidade

Uma força policial está sendo ridicularizada por advertir as pessoas para obterem consentimento antes de elas beijarem outra, ou então elas poderiam estar cometendo "estupro". O Serviço de #Polícia da Irlanda do Norte (PSNI) postou a mensagem "sem sentido" nas redes sociais, no final de semana, e rapidamente receberam várias mensagens de comentários ofensivos. Essa polícia irlandesa tem 159 mil seguidores no #twitter e postou uma mensagem, referindo que mesmo sendo tempo de festa, como o Natal, as pessoas podem e devem se divertir, mas sem o consentimento da outra pessoa, isso seria estupro [VIDEO]: "Se você se deparar com aquele alguém especial esta noite, lembre-se que, sem consentimento, é #Violação".

Publicidade

Polícia apagou o tweet, mas manteve opinião

Entretanto, a polícia recebeu tantos comentários, que consideraram descontextualizados, e acabou apagando esse tweet, que mais tarde substituiu por um outro mantendo a mesma linha de pensamento: quando a outra pessoa não deu autorização, isso se chama estupro, um assunto que está dando muito que falar.

Várias pessoas comentaram que "um beijo em uma festa não é estupro", enquanto outros culparam mesmo a polícia por "trivializarem um problema tão grave com um tweet sem sentido". "Este tweet diz às pessoas que um beijo é uma violação", escreveu uma outra pessoa, entre muitos comentários depreciativos e contra a força policial, forçando a que eles eliminassem esse tweet.

Em uma nova mensagem, publicada na manhã de domingo, o PSNI escreveu: "Publicamos uma mensagem no Twitter ontem, e alguns podem ter retirado um outro contexto, mas a mensagem continua a ser a mesma; Quando você está saindo e socializando durante o período do Natal, lembre-se, sem consentimento, é violação".

Publicidade

Não é a primeira polêmica com essa polícia

Esta força policial da Irlanda já é conhecida por usar muito as redes sociais, para fazer suas campanhas. Mesmo sobre estupro, essa não foi a primeira vez que eles causaram polêmica sobre esse tema. Também em 2013, eles criaram uma campanha "sem consentimento, é estupro", onde eles sugeriam que as mulheres ou vítimas de estupro [VIDEO], tinham alguma responsabilidade por beberem demais.

Esse caso foi muito polêmico, pois parecia sugerir que a culpa era das vítimas, por beberem e acabarem perdendo capacidade para se defenderem, o que é uma mensagem sempre errada.

Agora, eles voltaram a recorrer ao Twitter, mas causaram nova polêmica, porque as pessoas não estão aceitando que um beijo em uma festa, em um momento de socialização muito comum na Irlanda do Norte, possa ser encarado como um crime, e conotado com o estupro. A sequência de tweets já recebeu centenas de comentários.