Publicidade
Publicidade

Uma jovem de 21 anos morreu após ter sofrido de problemas graves de saúde mental, como consequência de um estupro [VIDEO]. Bethany Shipsey nunca mais conseguiu se recuperar e acabou tomando medicação a mais. Na Inglaterra, as pessoas acreditam que não fizeram o suficiente para salvar essa menina, que não foi devidamente apoiada. Entretanto, a família chora a morte de uma jovem garota, enquanto seu agressor foi preso por seis anos, em agosto de 2015.

Overdose de remédios para dieta

O caso é chocante e está revoltando a todos. Bethany Shipsey morreu esperando por sua vez, no hospital, depois de tomar uma #overdose de uma medicação para uma dieta, que ela viu na internet.

Publicidade

No hospital, ela não foi atendida rapidamente, porque o local estava sobrelotado, razões que adensam mais ainda as críticas de todos. Supostamente, ela iniciou essa dieta, porque ela estava se odiando cada vez mais e não conseguia aguentar sua imagem.

Bethany Shipsey ficou mentalmente doente, depois de ter sido abusada, atacada e #estuprada por seu ex-namorado Barry Finch. Meses depois do ataque, a jovem enviou uma última mensagem a um amigo, com vários emojis em lágrimas. "Acabei de tomar uma overdose de pílulas. Estou petrificada de contar para alguém, porque é como a minha 15ª tentativa", disse Bethany. Foram essas as últimas palavras [VIDEO] registradas de uma jovem que queria mesmo terminar com sua vida. Apesar disso, os médicos ingleses não consideraram nunca que ela estivesse em risco de suicídio.

Publicidade

Mesmo depois de ela ter tomado 14 sobredoses. A mãe devastada de Bethany contou que as trágicas últimas palavras de sua filha foram: "Mãe, mãe, mãe". Palavras que mostram o desespero de uma garota, que não teria sido devidamente apoiada.

Tribunal investiga caso muito grave:

No Tribunal de Worcestershire, nesta segunda-feira, a médica Alireza Niroumand, que esteve nesse dia nas emergências, disse que Bethany ficou no fundo do corredor, esperando por sua vez, para ser vista. "Foi um dos dias mais movimentados que eu vi no hospital de Worcestershire", contou a médica.

Também o médico Nirvana Chandrappa, psiquiatra desse hospital, teve que apresentar seu testemunho no tribunal. Ele disse que sabia dos problemas com o ex-namorado e que Bethany sofreu um "transtorno emocionalmente instável de personalidade", na sequência. O médico também sabia das pílulas de dieta, e falou que a havia aconselhado a deixar isso. A jovem teria confirmado que estava parando de as tomar.

O inquérito, em tribunal vai continuar, quando o caso ganha contornos polêmicos. O hospital de Worcestershire poderia ter culpa, não só por ter errado o diagnóstico, e não ter tratado a jovem por seu risco de suicídio, mas também por não a ter assistido devidamente, quando ela tomou essa overdose. #Polícia