Felipe Massa é um piloto brasileiro de corridas Fórmula 1 que atualmente dirige para a equipe Williams. Sua carreira no kart se iniciou aos oito anos, nos anos 1990. Conheceu o ambiente de Fórmula 1 após começar a trabalhar como ajudante de cozinheiro em Interlagos na época do Grande Prêmio do Brasil, aos 16 anos.

Carreira

Massa conta que era fã de Ayrton Senna e teve a oportunidade de conhecer o ídolo em Botucatu (SP). Entretanto, ao pedir um autógrafo, Senna o negou, o que o fez começar a torcer por Nelson Piquet.

O início de sua carreira foi em 2004 na equipe Sauber, onde permaneceu por um ano. Nesse mesmo ano, ele ocupou o lugar de Rubens Barrichello na equipe italiana. Felipe Massa permaneceu na equipe Ferrari de 2006 a 2013.

O automobilista ganhou prêmios durante sua estadia na equipe. No primeiro ano, por exemplo, ganhou o terceiro lugar no Grande Prêmio da Turquia. Nesse mesmo ano, ganhou o Grande Prêmio do Brasil, algo que tinha acontecido para um brasileiro pela última vez em 1993, com Ayrton Senna.

Também alcançou a marca de Senna em 2008, quando venceu o Campeonato Mundial de Fórmula 1 na França. O feito tinha alcançado por Senna em 1993, e desde então nenhum outro brasileiro havia conseguido.

Acidente

Em 2009, Felipe Massa sofreu um acidente durante treino classificatório do Grande Prêmio da Hungria. Lá, uma mola se soltou do carro de Barrichelo e atingiu Massa na cabeça. Isso fez com que ele ficasse inconsciente e colidisse contra o muro de pneus.

No hospital local, foram diagnosticadas uma leve lesão cerebral e fraturas no crânio. Ele teve que passar por uma cirurgia, coma induzido e respirou com ajuda de aparelhos. Massa deixou o hospital nove dias após o acidente. No Brasil, fez uma série de exames para se certificar de que não seria necessária nenhuma outra cirurgia.

Volta às pistas

Felipe Massa voltou às pistas em 2009, após o acidente. No início, treinava em um simulador. Em 2010, ganhou segundo lugar no Grande Prêmio de Bahrain. Pouco tempo depois, entretanto, o automobilista começou a colecionar uma série de resultados negativos para sua carreira.

A temporada de 2012 foi ainda pior: no Grande Prêmio da Turquia, conseguiu apenas 33 pontos. O ano de 2013 marcou sua última temporada na equipe Ferrari. No ano seguinte, passou a fazer parte da equipe Williams e já está confirmado para a temporada de 2015.