Meu nome e Juliana, tenho 36 anos, filhos, trabalho e levo uma boa vida com minha mae apos minha separacao. Mesmo com o longo processo do divorcio,consegui superar varias tempestades. Mas o que vou lhes contar agora talvez seja uma das partes mais dificeis da minha vida:

Nao tenho o habito de sair apos uma certa hora da noite,mas nesse dia 31 de maio de 2014,resolvi ir ao cinema com as amigas,lanchamos enquanto chegava uma delas. Brincamos,rimos e fomos comprar os ingressos. O filme foi muito bom,demos gargalhadas pois foi muito bem feito e interessante. Quando acabou o filme,levamos uma das amigas no metro e fomos rumo a nosso destino.

Publicidade
Publicidade

Minha amiga Fabricia e eu pegamos conducao no mesmo local,fui primeiro e ela foi em direcao ao dela,o onibus estava cheio e somento um lugar vazio,atras do banco alto,como estava muito cansada,me sentei la. Logo apos as pessoas comecaram a descer nos seus destinos e eu segui. Num certo momento,percebi que o onibus esvaziara,ja ia me levantar quando senti uma mao no meu ombro que dizia para nao se lavantar e nao olhar para tras,pensei se tratar de um assalto,mas chegando a certa altura o homem que nao consigo identificar pediu o condutor que parasse,e sem perceber que havia uma pessoa ao lado ele parou numa rua escura,e quando chegou a um lugar que nao havia nenhum tipo de movimento percebi do que se tratava,pedi,implorei,mas ele disse que se ficasse quieta sairia bem dali. O homem rasgou minha calca e minha calcinha e penetrou em mim com muita forca,mostrando o que ele queria,foi um longo momento.

Publicidade

Quando acabou,disse para eu aguardar e ir embora sem olhar para tras. Mesmo assim olhei,e quando dei por mim ele havia sumido. Chorei ,pensei nos meus filhos,na minha mae,familia.Fui caminhando,consegui ligar para uma amiga que foi me buscar.

Cheguei a casa dela,tomei um banho,me sentindo inojada,tomei um calmante e fui deitar sem consegui dormir. Na manha seguinte fui pra casa contei para minha mae o ocorrido e fomos na delegacia fazer o B.O,logo em seguida fui encaminhada a fazer todos os procedimentos medicos,sao muitos remedios muitas injecoes,muito triste. Agora faco um tratamento com psicologo,ginecologista,tenho mais remedios,mais injecoes e apesar de tudo acho que estou superando muito bem. Voltei ao trabalho de cabeca erguida. Choro de vez em quando,mas nadacomo um dia apos o outro,e nada melhor que ter a familia e os amigos especiais ao seu lado para cuidar de voce e dar muito amor.

Hoje ja sorrio mais,brinco mais e a unica coisa que e desconfortavel no momento e a reacao do remedio,que da muitos enjoos e muita disinteria. Mas tudo bem,vou superar mais essa. minha vida agora e assim: ``Foco,Forca e Fe``. Seguirei assim,olhar agora e so para frente.