A COOTRASOL é uma cooperativa de trabalho que além de muitas atividades atua também na coleta de materiais recicláveis. Instalada no baixo São Francisco, mais precisamente no município de Carinhanha, a cooperativa mantém contratos de prestação de serviço com as prefeituras nas áreas de: varrição, poda, capina, coleta comum e coleta seletiva.

A Cootrasol, existe desde 2006 e contava com apenas 20 associados (ainda não eram cooperados formalmente). Em 2011 foi beneficiada pela as leis 11.445/07 e 12.305/10, com a contratação direta pelo o poder público. Sendo a primeira cooperativa de catadores do estado da Bahia a ser beneficiada na dispensa de licitação.

Publicidade
Publicidade

A cooperativa vem beneficiando mais de 300 famílias nas atividades: contrato na limpeza urbana, poda, varrição, coleta domiciliar e coleta seletiva. Comercializando os materiais recicláveis e a fabricação de vassouras através de garrafas pet o que aumenta significativamente as condições de vida das familias, no processo de inclusão social, econômico e ambiental, além da profissionalização.

Mantemos treinamentos constantes sobre a lei 5.764/71,lei do cooperativismo, sensibilizando sobre qualidade dos serviços e produtos. Sempre na busca de melhorias.

A cooperativa é uma grande solução para os municípios do nosso País, uma vez que utiliza o lixo para melhorar a vida das pessoas de baixa renda e na sensibilização social da comunidade, dando um caráter ético e profissional aos cooperados.

Publicidade

Uma forma de afastar interesses externos de empresas para exploração de mão de obra sem a devida responsabilidade social, visando apenas o lucro financeiro, desprezando outros ganhos, tangíveis e intangíveis da comunidade local.

Hoje a cooperativa já atua, além de Carinhanha, nos municípios de: Malhada e Urandi, onde desenvolve um excelente trabalho levando conhecimento, sustentabilidade e dignidades para centenas de famílias.

COOTRASOL já produz vassouras de excelente qualidade feita de garrafas pet

Quando se alia a ideia de preservação da natureza a iniciativas empreendedoras, a credibilidade é adquirida não apenas pela responsabilidade socioambiental, mas também pela inovação.

Em Malhada, sertão da Bahia, as garrafas pet coletadas nas ruas, que antes iam parar no lixão, hoje geram renda não apenas para coletores, mas para uma rede de associados e suas famílias.

O projeto foi desenvolvido pela Cootrasol, Cooperativa de Trabalho dos Catadores de Material Reciclável do São Francisco com o apoio da Prefeitura de Malhada.

Publicidade

Para montar a fábrica foram feitas pesquisas de vária iniciativas semelhantes desenvolvidas na região.

A produção de vassouras das unidades visitadas era mais artesanal e para atender melhor a demanda deste produto a Cootrasol apostou em equipamentos de produção em série, o que aumentou a durabilidade para a média de 1 ano de uso das vassouras.

10 cooperados estão envolvidos diretamente na produção que engloba: coleta, separação, lavagem, processamento e confecção com a perspectiva de uma produção mensal de 2.000 unidades.

O investimento é feito com recursos próprios e conta com a parceria da Prefeitura de Malhada e a comercialização das vassouras será feita junto a empresas e prefeituras que as utilizam no seu dia a dia na varrição de ruas e limpeza dos estabelecimentos.

Além das garrafas peti que não são mais descartadas nos lixões, a vassoura conta com: cabo em madeira de reflorestamento, cunha e outros matérias totalmente reciclável.

A produção, além de gerar renda, evita que as garrafas pet sejam descartadas na natureza, já que,

para confecção de cada vassoura necessitamos de 40 unidades de garrafas em bom estado de conservação.

A cootrasol está implantando uma campanha que com a entrega de 40 garrafas ganha-se uma vassoura, incentivando assim a colaboração da população local.

As garrafas são classificadas, cortadas em tira, colocadas em um padrão e levadas ao forno, após esse processo as cerdas são prensadas na cunha e finalizadas com o cabo.