É provável que diversas pessoas já se tenham deparado com fórmulas quase mágicas para ser fazer um "bolo" - esse de comer, onde o formulador menciona, entre outros ingredientes, por exemplo: "coloque dois ovos e bata no liquidificador". Mencionar itens dessa e procedimentos dessa forma é correto?

Se a pessoa responsável pela dosagem e mistura não entender do assunto e se deparar com essa "fórmula" é provável que ela questione da seguinte forma: "ovos de quê: de galinha, de avestruz, de lagartixa, de pata [...]"? E bater no liquidificador de que forma, nele próprio?

É moçada, as coisas precisam ser mais bem definidas porque nem todos possuem a mesma lógica de raciocínio.

Publicidade
Publicidade

Se a pessoa arriscar fazer a coisa da forma que ela está apresentada, pode ser que a pessoa acerte a construção do bolo, no caso, mas também pode errar. Quem nunca se deparou com um cenário desses, principalmente na casa da vovó, quem gosta de "preparar" um bolo de fubá, de mandioca, de chocolate, e sabe-se lá de que mais?

Mas o objetivo da apresentação desse tema nesse momento não é chamar a atenção sobre a fórmula do "bolo" da vovó, e sim, sobre uma mistura estranha que andaram divulgando em um certo site por aí afora, sobre um produto capaz de fazer o cabelo crescer rapidinho "rapidinho", segundo uma internauta.

Os recursos empregados ao marketing do produto, se pode dizer que foram muito bem bolados: duas lindas meninas aparentando 23 anos, de cabelos castanhos, lindos, tanto as meninas, quanto os cabelos contracenando que, de acordo com a propaganda, antes de a pessoa lavar o cabelo com xampu, ela tem de preparar uma solução da seguinte forma: se pega um frasco contendo 250 ml do produto "X"; mistura-se 100 ml e passa nos cabelos levemente, e para cada lavada mistura-se os 100 ml [...].

Publicidade

Bacana essa solução não acham? Mas aí vem as centenas de dúvidas para quem é leigo no assunto:

- Que tipo de Xampu? Sugerem-se tipos diferentes para tipos distintos de cabelos,

por exemplo: cabelos secos, cabelos oleosos, cabelos com caspa, cabelos sem caspa, cabelo caprino e/ou cabelos equinos, e por aí afora vai;

- Misturar 100 ml de que, de Xampu ou do produto "X"?;

- Para cada lavada? [...].

Para quem é do ramo, ou seja, para o profissional que pratica artes ou cuida do cabelo alheio pode até ser fácil deduzir a coisa, mas e se a esposa ou o esposo encomendar a você para adquirir a matéria-prima, ou seja, o produto "X" para fazer o "cabelo" crescer empregando tal procedimento, você acha que se sairia bem? Provavelmente não! Nesse caso a falha ocorreria não pela falta de informação, mas pela falha no procedimento operacional e/ou até no fluxo da produção.

Sugestão: nunca dê ouvidos e/ou confie 100% nas apresentações. Analise a questão, pesquise, gaste um pouco mais de seu tempo para entender o procedimento a ser adotado antes da prática ou a vítima, assim como um mais um nem sempre é igual a dois, poderá ser você.

Publicidade

Em palavras mais sofisticadas, a recomendação é fazer um planejamento estratégico antes de ir a campo. Acredite. Isso funciona.