Ninguém pode negar que certo país do globo terrestre, claro, não se provou ainda a existência de outro e não vou citar o nome para evitar problemas, foi recentemente "sacudido" com uma bizarra notícia de que faltavam profissionais qualificados e especializados em áreas da engenharia, da medicina, etc., mas essa "coisa", pelo que tudo indica teve apenas um objetivo: fomentar movimento em certas atividades econômicas, pois nada se provou até ontem se o contexto dessa "falta" é de fato uma "falta" ou apenas uma forma de acordar os que dormem.

Divulga-se que é prudente agir com Planejamento Prévio da Ação. Em outra linguagem, o que está sublinhado também pode ser entendido como Estratégico, ou seja, Planejamento Estratégico para se conseguir fazer; construir; transformar; edificar, e mais uma centena de outros verbos.

Publicidade
Publicidade

O que a mídia fez em relação ao noticiado foi, ao que tudo indica "sacudir" alguns, entre tantos, pontos vitais da sociedade com o objetivo de fazê-los sair do lugar e/ou zona de conforto a fim atender necessidades da sociedade como um todo.

Engenheiros, Médicos, veterinários, cabritos, manga rosa, etc., a princípio parecem ter se revoltado com os "Bá fá fás", principalmente quando viram seus possíveis postos de trabalho sendo ameaçados pela entrada dos "super heróis" estrangeiros.

Não se pode negar também que muitos sorrisos foram vistos na face dos "super heróis" (em letra minúscula proposital) se desembarcando de suas "aeronaves" especiais, pois sabiam que a terra era promissora, e o povo... Bom, mérito é mérito, e ninguém pode culpar os "super heróis" por se sentirem felizes, afinal a terra ou o novo solo era fértil, isso na mentalidade dos entrantes.

Publicidade

Poeticamente falando, a semente da prosperidade e dos novos tempos foi lançada mesmo entremeio a revolta não somente dos profissionais postos em possível processo de substituição, mas também de parte do povo, principalmente os mais humildes e necessitados, por exemplo, do atendimento à saúde, que a princípio parecem ter temido serem assistidos pelo desconhecido. Mas esse tipo de pensamento foi por pouco tempo, pois ao que se percebe tudo terminou bem para os lados até então opostos. Ainda bem. A paz reina, enfim, entre os procurados e quem procura.

E nos tempos de hoje? Uma coisa é fato: não se ouve falar mais em tal notícia nos cantos do tão próspero ambiente terrestre. Pelo contrário, o que era "falta" parece ter se "fartado" com os talentos que emergiram dos estoques em busca do seu lugar no tempo e no espaço, principalmente naqueles onde a formação intelectual sobrepõe a todos os interesses para atender uma demanda que ninguém prova existir, mas se visto em termos financeiros...