Se existe uma situação repugnante de ser vista e/ou assistida na sequência de um fato, ou seja, depois que algo acontece é a chamada "especulação" ou o ato de se explorar a fé e/ou crença das outras pessoas tendo como base a opinião comum, não baseada em um conhecimento confirmado, concreto, aliás, dizem os mais entendidos no assunto que se tem algo fácil de fazer é enganar o povo, porque o povo gosta de ser enganado, bastando para isso ter argumento e voz de elevada intensidade.

Recentemente em certo país ocorreu mais um acidente, e como resultado, o engrossamento das estatísticas relacionadas ao trabalho e ao patrimônio público também, daí bastou a "poeira" ser levantada pela mídia e/ou o complexo sistema de comunicação em massa para que as espécies (♂ e/ou ♀) formadoras de opinião iniciassem as interpretações sobre o que levou o fato ocorrer.

Publicidade
Publicidade

Umas espécies estão especulando que a culpa é do construtor, outras já especulam que não: a culpa é da natureza, pois essa escondeu dados e informações sobre a capacidade da resistência do solo onde o projeto foi implantado (?). A natureza, pelo que se sabe, por si é irracional se comparada com as teorias da racionalidade humana. Nós é quem a interpreta e não ela a nós. Isso é fato, mas será que isso é uma verdade?

Alguém já presenciou uma pedra "falar" ou uma argila se endurecer só por causa da presença, dos apetrechos e/ou das invenções humanas, por exemplo? Pode até ser que isso ocorra, mas se ocorrer será "na" natureza e quanto ao entendimento dessa, se alguém conseguir decifrá-la, então que decifre, pois somos "quem" depende dela e jamais ao contrário.

A única comunicação que temos da natureza conosco é quando vemos dela a resposta por nossos atos pensados ou não pensados.

Publicidade

Contra a natureza não temos ação. Podemos até tentar dominá-la, mas a resposta mais cedo ou mais tarde não falta. Alguém duvida ou deseja contradizer isso? Não sou formador de opinião, por isso aclamo respostas.

Voltando ao assunto para encerrar esse discurso: temos alguns fatos para serem decifrados para, nos limites de nossa compreensão, tentar entender o que pode ter causado o acidente que ocorreu em uma cidade "X", e os fatos são:

- Pessoas morreram (por certo a resposta em relação a isso será "nada", principalmente porque quem "foi" foram trabalhadores e seus nomes serão simplesmente incluídos nas estatísticas de Acidente de Trabalho e/ou de Trajeto e/ou em "nada", pela significância que por certo lhes será imputada, mas se fosse um estrangeiro, uma "toridade"..., hummmmm, as considerações seriam outras);

- Uma gigantesca estrutura foi ao chão (por certo algumas especulações serão levantadas e ao povo, que em sua maioria não entende nada e de fato não tem nada com isso, será dito que não há culpa, pois o que ocorreu foi fatalidade, e propinas, e..., e...

Publicidade

por certo entupirão os ouvidos de quem deseja ouvir e blá blá.

Por fim e para pôr fim a esse discurso, pode-se dizer que a verdade sobrevirá da especulação mais significativa (não será qualquer uma), e será "pronto e acabou", pois coisas assim ocorrem quase todos os dias, em todos os lugares e oportunidades, claro, para fomentar outras intenções, sejam políticas, religiosas, crendices, "espertalhisses", enfim, para levar vantagem e/ou conseguir alguma coisa.