Onde está minha Bandeira, o seu significado nessa terra que não mais parece de ninguém, onde até urubu passou à figura de rei? Qual tem sido a intensidade/valor da cor verde de suas matas, o azul de seu céu, o amarelo de seu ouro, o branco que dizem figura a paz, o vermelho de sua energia (se bem que não tens a cor vermelha e nem precisa, pois é a energia do povo que a representa)?

O respeito por sua majestade parece longe do que ensinaram e doutrinaram nas escolas. O povo... bem, o povo - não todas as pessoas, mas algumas em destaque nem parece mais saber o que é seu traçado e/ou o seu significado diante as nações do mundo todo.

Publicidade
Publicidade

Antes o respeito era o seu prenúncio, hoje parece que não sabem mais onde postar a sua imagem, ou seja, se em mastros, se em corpos nus, se em praças, se em cenas que fomentam o prazer, enfim, em que transformaram a sua majestade? Ordem e o que mesmo? Ao que tudo indica, tudo o que és, ou melhor, te transformaram foi em um simples pedaço de pano estampado com um símbolo insípido estendido ao horizonte de agora, e que poderá não ter mais significado algum no futuro, a não para tapar o respeito que deveriam ter por sua grandeza.

A tua glória parece ter ficado ali no Monte Catello, Massarosa, Camaiore, Monte Prano, Castelnuovo di Vergato, e outras cidades da Itália onde fostes fincada, travada, e regada pelos sangues que próximo de ti foram derramados entremeio à luta dos povos. Mas isso é passado, já foi há muito tempo.

Publicidade

Quem morreu próximo de ti hoje parece ter morrido em vão, pois não conquistaram nada a não ser um nome desconhecido e disso ninguém se lembra mais, a não ser os que deparam com o Monumento aos que "foram", erguido na própria terra que simbolizas. Lembrar para quê, pois faria alguma diferença saber o valor de seu símbolo estendido no alto de uma montanha? Muitos "foram" em honra de ti, mas os que ficaram...

Bom, hoje muitas espécies (♂ e/ou ♀) te estampam e parecem ter orgulho de vê-la estampada em suas nádegas, braços, antebraços, corpos/órgãos nus, embalagens elásticas para prevenção, vestimentas, rótulos, etc., e em tudo e em qualquer lugar estão colocando a sua imagem, e o pior: parece que não há mais quem e nem poder para dizer um basta nessa afronta, mas de que valeria isso se já não se sabe mais o seu valor enquanto símbolo de uma grandeza talvez não mais tão querida? É o que parece, minha bandeira, símbolo de um país com tanta e farta beleza varonil.

Fazer o quê?