Percebe-se nas organizações que muito se tem discutido sobre o uso ou não de certos adornos durante a execução das tarefas, principalmente se em máquinas ou equipamentos com partes móveis, prensas, etc. e a aliança é um desses adornos, pois dependendo do tipo de operação, a aliança pode causar danos irreparáveis aos membros superiores do corpo, ou seja, aos dedos, às mãos, ao antebraço, ao braço e à outras partes do corpo humano.

A discussão sobre a possibilidade da ocorrência de acidentes por causa da utilização desse tipo de objeto no local de trabalho se pode dizer que é muita, mas com objetivo único: encontrar uma ou mais formas para reduzir ou até eliminar a possibilidade de ocorrências indesejáveis, mas as resistências quanto ao uso ou não têm sido muitas.

Das resistências, uma, segundo os usuários, é que o uso da aliança no posto de trabalho não possibilita a ocorrência de acidentes, e a outra é que se tirarem a aliança do dedo se sentiriam “nus”, pois o símbolo matrimonial tornou-se inseparável e isso cria a resistência à não utilização durante o exercício das funções.

Se de um lado as organizações se vêem na necessidade de educar, treinar, fiscalizar, etc., seus empregados, do outro é bom lembrar que as leis trabalhistas obrigam os dirigentes a impor e cobrar a utilização de todo e qualquer recurso necessário à prevenção de acidentes, valendo então, impor o que é essencial e legal, inclusive firmado em contrato de trabalho, ou seja, ou se cumprem as providências relacionadas à prevenção (e outras) ou não se exerce qualquer atividade na organização. A escolha, nesse caso, fica por conta, então, de quem pode ser a vitima, ou seja, se cumprir o que determina o empregador fica no trabalho, se não...

Crenças, desculpas, compromissos matrimoniais, etc., infelizmente não são itens a serem levados em conta se o objetivo é prevenir acidentes, no caso, relacionados ao trabalho. Vale mais saber que após a jornada de trabalho vai-se continuar a vida do que perder uma parte do corpo por falta de prevenção. Se perder a mão, por exemplo, onde se vai colocar e carregar o símbolo do compromisso? É bom conscientizar os trabalhadores quanto à prevenção desse tipo de ocorrência para que se conquiste no trabalho mais uma condição segura.