Ninguém esquece o que aconteceu no sábado de sol no Mineirão, o Brasil vence uma partida contra o Chile e tem muitas comemorações. O povo festeja nas ruas, as carreatas de carros, com bandeiras do Brasil e a galera festejando. Nas casas as famílias e amigos reunidos, fazendo churrasco, rola funk, dance e pagode e muita gente alegre. No calçadão principal da cidade tem teatro, com os artistas vestidos de jogadores da seleção brasileira. Tem o jogador Neymar, Hulk e Fred, e até o Ramires que é de nossa região, de Barra do Piraí, é muita festa e muitos fogos.

Uma coisa que me chamou a atenção e que fiquei encantada foi com os cães, vestido com a capa do Brasil, comemoravam também, quando o narrador gritava gol, pareciam que eles sabiam, que o Brasil estava ganhando, latiam e abanavam o rabo antes dos fogos.

Publicidade
Publicidade

O jogo pela Copa do Mundo entre o Brasil e Chile das oitavas de final foi uma partida difícil e os brasileiros sofreram juntos. Até que chegou a prorrogação, e o Brasil venceu a seleção do Chile nos pênaltis por 3 x 2 e no final do jogo o Chile se despede do Brasil com o coração emocionado. Aqui no Brasil tudo é festa e alegria, esperamos o próximo jogo e a cada um deles ficamos com o coração na mão.

O técnico da seleção brasileira Luís Felipe, fez caras e bocas, mas no final abraçava cada jogador e agradecia muito pela vitória. Hulk ficou chateado e se sentiu injustiçado pelo gol não aceito no começo do jogo. Mas no final deu tudo certo. A mordida de Suárez foi um horror, o jogador foi punido e está fora da Copa, mas virou moda aqui no Brasil, que a galera está curtindo muito, é a nova música de Suárez, mordidinha no ombro.

Publicidade

Mas infelizmente, nem tudo é festa, a alegria dos brasileiros terminou com a derrota do Brasil contra a Alemanha. Foi um vexame, o jogo virou notícia no mundo inteiro e foi uma vergonha, ainda bem que tudo passa. E nós brasileiros, já superamos o trauma, e esperamos vencer na a Copa de 2018. Somos brasileiros e não desistimos nunca. A vida é assim, de derrotas e vitórias, chegaremos lá.