Os movimentos com características de partidos políticos datam dos tempos imperiais, antes de mil oitocentos e vinte e dois. Oficialmente, os partidos políticos existem no Brasil, há mais de cento e sessenta anos. Os primeiros partidos políticos formados no Brasil foram: Império do Brasil, República Velha, Partido Ideológico e Partido da República. No século dezenove surgiram os primeiros agrupamentos. A função de um partido político é sua organização burocrática, que tem por objetivo conquistar e exercer o poder, através de seus filiados partidários.

Existem atualmente trinta e dois partidos políticos no país, segundo registro do Tribunal Superior Eleitoral.

Publicidade
Publicidade

São tantas siglas, que acabam virando uma "sopa de letrinhas" na cabeça do eleitor. Os principais representantes desses partidos receberam, no ano passado, cerca de R$ 286,2 milhões destinados ao Fundo dos Partidos.

Conheça os partidos políticos existentes no Brasil: PDT, PCdoB, PMDB, PTB, PSL, PMN, PSB, PSDB, PHS, PTC, PPL, PSC, PCO, PRB, PPS, Solidariedade, PCB, PRP, DEM, PTdoB, PSCD, PP, Rede PSol, PEN, PSD, PSTU, PTN Sustentabilidade, PR, PV, PROS e PRTB.

O sistema eleitoral brasileiro funciona com a distribuição de votos em legendas para os candidatos em coligações, pois considera os votos que o partido ou a legenda partidária obteve na eleição. Nas câmaras legislativas das três esferas usa-se o mesmo quociente, na Municipal, Estadual e Federal. Para chegar aos nomes dos candidatos eleitos, é preciso determinar o quociente partidário, dividindo-se a votação obtida por cada partido, votos nominais, mais votos na legenda.

Publicidade

Pelo quociente eleitoral, nesse caso, despreza-se a fração, qualquer que seja. Realizado o cálculo para definir quem ocupa as cadeiras do poder legislativo, por meio do quociente partidário, é comum restarem vagas não preenchidas, porque a divisão nem sempre resulta em números inteiros. Para as vagas não ocupadas, realiza-se um novo cálculo.

Os votos destinados aos candidatos e partidos políticos, que ocorrerão às assembleias legislativas, serão divididos por vinte e quatro, número de vagas para deputados estaduais. Já na câmara federal, é de acordo com o número de habitantes de cada estado. Os três estados da federação com maior número de representantes na câmara federal são: São Paulo com 70, Minas Gerais com 53 e o Rio de Janeiro com 39.

Conclui-se que a legislação brasileira ainda permite que, a cada eleição, os partidos políticos se unam e formem uma coligação partidária que, para efeitos dos cálculos inclusos no sistema proporcional, será tratada como um único partido. As coligações são formadas a cada eleição, se dissolvendo após a sua realização. Tudo isso é muito complicado para a maioria dos eleitores, eles não têm noção que estão votando na legenda, e não no candidato escolhido.