Dizem que "há muito poder entre o céu e a terra que ao homem não foi delegada inteligência capaz de entender" e compreender. Às vezes o que passa com a pessoa e/ou com o seu semelhante pode ser uma manifestação do bem e/ou do mal. Quanto à existência e intensidade desses, ao que tudo indica somente o Criador tem o poder de dominar. Fazer o bem, ao que tudo indica, não é poder delegado a muitas espécies nesse mundo (o outro ainda é incógnito).

No decorrer da história poucos foram os que se destacaram fazendo o bem e/ou obras do bem. Uns, na verdade, se pode dizer que plantaram a força necessária para impedir o avanço do mal contra as pessoas, independente da raça, da cor, do credo, enfim.

Publicidade
Publicidade

Quem plantou coisas entendidas como "boas" na verdade construiu muralhas para impedir ao avanço do mal em todos os sentidos e em toda forma de matéria na qual as espécies humanas vivem.

O mal parece uma necessidade intrínseca, ou seja, faz parte da natureza das espécies. Praticar o mal faz bem, segundo os bastidores da vida aqui na terra. Toda vez que surge alguém e/ou alguma coisa supostamente capaz de dominar e/ou frear o mal, abate-se esse alguém de tal forma o "todo" não ser capaz de perceber as artimanhas que mal fez. Praticar o mal faz bem e/ou é uma necessidade para se sobreviver? Tem pergunta que não tem resposta. É bom não responder.

Fala-se muito na conectividade com o outro lado da vida, mas não se ouve falar em fluxo de informação entre os lados. Ainda bem! Se ao ser humano fosse dado o poder de recepcionar e/ou transmitir informações entre lá e cá, muitos acontecimentos aberrantes por certo seriam esclarecidos aos olhos da Luz, para condenação e/ou para perdão de atos e de muitas ações que infelizmente acontecem e aconteceram bem abaixo das narinas humana.

Publicidade

Mas essa raça ou não vê, ou não quer ver para o bem de si, e dos que lhe importam.

Nessa falta e/ou abreviação de poder entre o céu e a terra, se pode dizer está o bem da humanidade, pois saber as entrelinhas do passado e também as do futuro poderia ser um erro da Criação. É preferível viver o cada dia mesmo sob pasma do que acontece e incomoda uma minoria, pois a maioria das pessoas parece não se importar com o que sem pedir licença vão escrevendo no livro da vida de cada um. Pois por mais se crie resistência, quem tem poder manda, e quem tem juízo aprecia e obedece sem saber o porquê das coisas. Na verdade é uma condenação do tempo presente e ao que tudo indica será no futuro de todos nós.